Circuito Cultural do Grande Dirceu inicia hoje no Teatro João Paulo II

Com o intuito de fomentar a cultura, um grupo de moradores do bairro Dirceu Arcoverde, que fica na zona Sudeste de Teresina, se uniram para oferecer gratuitamente a população da região, três dias de atividades culturais. Denominado como Circuito Cultural do Grande Dirceu, o evento inicia nesta terça-feira (05) e segue até a próxima quinta-feira (07), das 17h às 22h, na Praça do Teatro João Paulo II.

De acordo com Jussival Sousa, um dos organizadores do evento, a ideia foi criada por um grupo de amigos que tinha como objetivo oferecer opções culturais para os moradores da região, que segundo ele, durante a pandemia, ficaram sem esse contato direto com a cultura. Ele fala que durante o Circuito Cultural do Grande Dirceu será lançado um livro, e ainda contará com apresentações de grupos culturais, shows com bandas locais e ainda exposição com microempreendedoras de várias partes da capital.

“Não é só obrigação do poder público oferecer cultura para o povo, nós também temos que fazer nossa parte, por isso tivemos a ideia de realizar esse evento que só engrandece a cultura da nossa região.  Serão três dias com diversas opções para os mais variados públicos, tentamos fazer algo bem eclético, a fim de tentar oferecer opções para todos os moradores”, conta Jussival Sousa, afirmando ainda que durante o circuito, ocorrerão os projetos Arte na Praça, Fest Rock Dirceu e o Música na Praça.

O Teatro Municipal João Paulo II fica localizado na Avenida Joaquim Nelson, n° 1995, bairro Parque Ideal, na região do Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina.

PROGRAMAÇÃO

TERÇA  05/07

Grupo de capoeira do Teatro João Paulo II

Grupo Friends Blows

Lucas Rafael e Banda

Lançamento do Livro do Professor Jussival

Marquinhos Pajeú e muito forró pé de serra

QUARTA 06/07

Grupo de capoeira do Teatro João Paulo II

Apresentação do Balé da Cidade de Teresina

Grupo de Hip-Hop Bob Girl

Fest Rock Dirceu, com as bandas They Ray, Distúrbio, Banda Acácia e Old Machine

QUINTA 07/07

Orquestra Sanfônica de Teresina

Show com Os Caburé do Forró

Quadrilha Balança Matuto

Show com Rony Boy

Feira de arte e artesanato do Teatro João Paulo II inicia nesta sexta (10)

Inicia nesta sexta-feira (10) e segue até este sábado (11), a quinta edição do Projeto Art´Feira realizada no Teatro Municipal João Paulo II, que fica localizado na Avenida Joaquim Nelson, no Bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina. O projeto tem como objetivo atrair mais público para as atividades culturais realizadas na casa de espetáculos, bem como incentivar o artesanato local e o microempreendedor local.

De acordo com Janara Ribeiro, diretora do teatro, esta edição terá apresentações de membros da Quadrilha Junina Balança Matuto, concurso da rainha caipira mirim, barracas com comidas típicas e ainda espaço de expositores com diversos produtos. Ainda segundo a diretora, dentro do teatro irá ocorrer uma apresentação de dança dirigida pelo professor Sidh Ribeiro, um dos mais respeitados mestres da dança do Estado do Piauí.

“Esse projeto é muito importante para a região do Grande Dirceu, onde o teatro está instalado, pois aproxima essa ferramenta cultural da população. Desde que iniciou, a feira vem atingindo seu objetivo, pois está levando para o espaço, pessoas que antes nunca haviam visitado o teatro”, comenta Janara Ribeiro, enfatizando ainda que o acesso a feira e ao teatro é totalmente gratuito.

O Teatro Municipal João Paulo II é um espaço mantido pela Prefeitura de Teresina por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura. Para mais informações sobre eventos realizados no teatro, bem como a abertura de vagas para os cursos realizados, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página cultura_the no Instagram.

Teatro João Paulo II recebe espetáculo de dança baseado em livro de Clarice Lispector

O espetáculo Quase Verdade, que é baseado no livro de Clarice Lispector, com adaptação do teresinense Luís Carlos Vale e suporte técnico de Michelle Soussí, acontecerá gratuitamente às 17hdo próximo domingo (29/05), no Teatro João Paulo II. O mesmo é uma apresentação da Cia. Equilíbrio, em parceria com a Organização e o Espaço Artístico Ponto de Equilíbrio e tem como objetivo oferecer opções de cultura para a população de Teresina.

O espetáculo Quase Verdade, conta a história do cachorro Ulisses e de sua dona, Clarice, e propõe questões simples e complexas, e torna deslizantes os conceitos de real e ficção, de mentira e verdade. Nessa história latida para Clarice, a narrativa é pontuada pelo canto de um passarinho, recurso que abre espaço para a fantasia.

De acordo com Luís Carlos, a trama, que atinge foros de alegoria, gira em torno de uma figueira invejosa, que se empenha em escravizar as galinhas para obter lucro. Ele fala ainda que assim, com a ajuda de uma bruxa, a árvore acende-se durante a noite, levando as galinhas a pensarem que é dia, e, enganadas, botarem ovos.

“Há sempre espaço para a rebelião: as galinhas passam a se instalar nos galhos da figueira, e de lá botam os ovos, que se quebram. Ao fim, a figueira perde o auxílio da bruxa e suas luzes se apagam. E a paz volta a reinar no galinheiro”, comenta Luís Carlos.

O Teatro João Paulo II é uma casa de espetáculos que também atua na formação de novos artistas, dando mais oportunidade para jovens da periferia da cidade. O teatro está localizado na Avenida Joaquim Nelson, no bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina, e é um espaço mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina.

Para mais informações sobre cursos e espetáculos, bem como as demais ações que ocorrem no Teatro João Paulo II, basta acessar o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o cultura.pmt.pi.gov.br, ou seguir a página @cultura_the no Instagram.

Ficha Técnica do espetáculo

Obra: Clarice Lispector. Adaptação, Direção e Coreografias: Luís Carlos Vale e Michelle Soussí, Direção de Elenco: Michelle Soussí. Elenco: Thaís Neres – Cachorro Ulisses; Maria Miriam – Oniria;
Denílson Gomes – Onofre; Jéssica Pissika – Figueira; Jhussyelle Reis – Nuvem Oxelia; Michelle Soussí – Galinha Odissea Jerson Costa – Galo Ovidio, Sâmya Kallyne e Luellen Victória – Galinhas. Produção Executiva: W. Salmito. Assessoria de Comunicação: Dinha

Melo. Fotografia: Ricardo Ramires. Gravação e Edição: Rircardo Torres. Trilha Sonora: Gerson Madeira. Figurinos: Aureni Oliveira (Loja Figurinos e Fantasias). Costureiras: Lina Rosa. Confecções do Fantoches: Dejane Santos. Narradora: Leandro Harias.

Projeto Vem Para o Teatro reuniu artistas e o povo nos teatros municipais

Encerrou no domingo (27/03), a primeira edição do Projeto Vem Para o Teatro, evento que teve como objetivo apoiar os artistas locais e ainda gerar opções culturais para a população teresinense. O projeto foi realizado simultaneamente no Teatro João Paulo II, que fica na zona Sudeste, e também no Teatro do Boi, situado na zona Norte da capital.

Durante dois dias, mais de 20 artistas se apresentaram para o público que compareceu às casas de espetáculos, marcando o retorno das atividades culturais com um maior público, isso após quase dois anos seguindo normas mais rígidas por conta da pandemia do coronavírus. De acordo com dados repassados pelas direções das duas casas, mais de 2 mil pessoas prestigiaram o evento, que agora fará parte do calendário cultural do município.

De acordo com Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), o projeto foi realizado após determinação do prefeito Dr. Pessoa, que quer uma proximidade maior do povo com as casas de cultura do município. Para o presidente, a atividade foi considerada um sucesso, já que foi bem abraçada pela população teresinense.

“Devido ao sucesso, já orientamos nossos técnicos a viabilizarem a segunda edição do Projeto Vem Para o Teatro, tudo feito com contratação de artistas locais, movimentando a economia e ainda o cenário cultural, que tanto foi afetado por conta das medidas de isolamento social”, confirma Ênio Portela.

A diarista Manoela Silva, esteve com os netos em uma das apresentações realizadas no Teatro do Boi, ela conta que há anos não visitava o teatro e que viu no projeto a oportunidade de mostrar para os netos um pouco da cultura de Teresina. Ela afirma ainda que a gestão municipal está acertando ao apoiar os artistas da cidade, principalmente aqueles que moram na zona Norte.

“Fiquei feliz ao chegar aqui e ver os talentos da minha região se apresentando no palco, isso deixa a gente com esperanças de que a cultura possa ajudar a tirar muitos dos jovens do caminho da criminalidade”, conta Manoela Silva.

A artista Hulda Lopes, do Estúdio Dança Arte 2, foi uma das atrações do Teatro João Paulo II, para ela a proposta da Prefeitura de Teresina foi bem aceita pelo meio artístico, visto aos problemas causados pela pandemia, onde a classe foi a primeira a ser afetada com as mudanças. Ela conta que está torcendo para que outras oportunidades sejam oferecidas aos artistas, isso a fim de garantir o apoio necessário para que o artista possa continuar divulgando sua arte.

“Dentro do projeto foi comemorado o Dia do Circo e ainda o Dia do Teatro, isso fez com que fosse criada várias oportunidades para os artistas das mais diversas áreas. Queria aqui parabenizar ao município por ter oferecido essa oportunidade e dizer que o grupo a qual ela faz parte, sempre estará a disposição para participar de iniciativas que visem valorizar a arte”, conta Hulda Lopes.

Para mais informações sobre as ações realizadas pela Prefeitura de Teresina na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também podem ser acessadas no instagram @cultura_the.

VEJA MAIS FOTOS!

 

 

Humoristas se unem em show para ajudar famílias atingidas pelas enchentes

Por conta das chuvas e das cheias de rios e lagos, algumas famílias teresinenses estão tendo que se hospedar em abrigos ou em casas de conhecidos, por conta disso, um grupo de humoristas se uniu para realizar um show beneficente, que ocorrerá nesta às 19h desta quinta-feira (20), no Teatro João Paulo II, na zona Sudeste de Teresina. O Show de Humor Acolhendo Sorrisos contará com shows de Jackstênio, Vinícius Karcam, Felipe Oliveira, Gee Sousa, Clóves Monturil, Kátia Picolé, Francisco Machado, André Darck, Xavier Neto, Bola Cheia, Paulo Bastos e Zé Raimundo.

De acordo com o humorista Jackstênio Rodrigues, um dos organizadores do evento, a ideia do grupo é mostrar a força do humor teresinense nesse momento em que muita gente precisa de ajuda. Para ele, é preciso que todos façam a sua parte, é preciso mostrar amor ao próximo, onde todos se unam a uma corrente do bem.

“Estou muito feliz com a aceitação dos humoristas de nossa cidade, todos abriram mão do cachê para fazer essa linda festa da solidariedade. Vai ser um evento bonito e espero contar com a participação de muitos teresinenses”, comenta Jackstênio Rodrigues, afirmando ainda que as doações também poderão ser feitas via PIX, através do número 86 998144769, em nome de Jackstênio Rodrigues da Silva.

Para assistir uma das duas sessões do Show de Humor Acolhendo Sorrisos, basta comparecer à recepção do Teatro João Paulo II, com uma hora de antecedência, devendo o interessado levar um 1kg de alimento, material de limpeza, brinquedos ou roupas. No evento será obrigatório o uso de máscara e o participante deverá manter o distanciamento, seguindo as orientações repassadas pela direção da casa de espetáculos.

Balé da Cidade de Teresina explora a dança e os sentidos em oficina

Nesta semana, o Balé da Cidade de Teresina realizou mais uma ação do projeto Fora da Caixa, que ofereceu à população uma oficina gratuita e presencial denominada “Cascas”. A oficina foi realizada no Teatro João Paulo II, casa de espetáculos situada na região do Grande Dirceu e que é a nova sede da companhia.

O estudante Isayas Costa, participante da oficina, vê a ação e o projeto como uma nova forma de perceber a dança. Para ele, o projeto também é importante pelo fato de levar a dança clássica para a periferia da cidade.

“A oficina do Fora da Caixa traz oportunidades muito legais de viver novas esferas da dança, conviver também da experiência de artistas que já têm um trabalho imenso na cidade, é um campo de aprendizado e estímulos para nós artistas da dança que trabalham de forma independente e permeiam por outros lugares. O Balé da Cidade trazer isso de forma gratuita também é uma maneira de apoiar e nos fazer íntegros, é sensação de abraço nessa vibe da dança”, disse Isayas Costa, que tem 20 anos e reside no município de Timon (MA).

Para Chica Silva, diretora da companhia, o projeto segue em uma nova roupagem, já que a primeira edição ocorreu de forma remota por conta da pandemia do coronavírus. A diretora enfatiza que essa etapa ocorre de forma presencial, tendo os instrutores melhores oportunidades de dar mais atenção aos participantes.

“A primeira oficina desta temporada do Fora da Caixa teve o público infantil como participante e, agora, com o público a partir de 16 anos, os bailarinos Alex Gomes, Adriano Abreu e José Nascimento, mediadores da oficina “Cascas”, exploram a estética específica de moda (poses, desfiles, expressões) e, ao mesmo tempo, mesclam com referenciais que opunham ao conceito de padrões de beleza”, comenta Chica Silva.

A oficina Cascas é um desdobramento do espetáculo Casca, que faz parte do repertório do Balé da Cidade de Teresina. O projeto Fora da Caixa tem como objetivo expandir a atuação da companhia de dança, promovendo o acesso e democratizando a dança através de ações gratuitas voltadas para a comunidade.

Para participar das ações promovidas pela companhia de dança, bem como das demais atividades promovidas pelo Teatro João Paulo II, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também são disponibilizadas nas redes sociais da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (instagram: cultura_the).

Balé da Cidade promove oficinas gratuitas no Teatro João Paulo II

Visando expandir sua atuação e colaborar com iniciativas de incentivos a novos talentos, o Balé da Cidade de Teresina, está promovendo a segunda temporada do projeto Fora da Caixa. O projeto é gratuito e atende crianças de toda cidade, ele funciona no Teatro João Paulo II, que fica na região do Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina.

De acordo com Chica Silva, diretora da companhia, a primeira edição do Fora da Caixa aconteceu de forma virtual para que a população não ficasse desamparada durante o momento mais crítico da pandemia. Ela reforça que a companhia está de forma gradativa retomando suas apresentações e capacitações, tudo seguindo as normativas dos órgãos de saúde.

“A primeira oficina, “Invento”, teve início ontem (29/11) e segue até o próximo dia 02 de dezembro, das 14h às 15h30, ela é direcionada para o público de 06 a 10 anos de idade. Esta oficina busca proporcionar uma vivência em dança a partir do ato de criar, brincar e tornar lúdico as experiências”, comenta Chica Silva, afirmando ainda que o “Invento” será mediada pelos bailarinos Hellen Mesquita, Laryssa Nascimento, Rudson Plácido e Natália Nascimento.

Nova oportunidade

Entre os dias 14 e 17 de dezembro, das 14h às 16h, acontece no Teatro João Paulo II, a oficina “Casca”. A oficina parte de uma perspectiva sensorial do corpo. Ela traz vivências e experiências corporais e sensitivas criadas durante o processo de criação do espetáculo da companhia de mesmo nome.

A oficina é direcionada para o público a partir de 16 anos de idade e que tenham interesse em dança. A mesma será mediada pelos bailarinos Adriano Abreu, Alex Gomes e José Nascimento.

Inscrições:

Para participar, basta se inscrever na secretaria do Teatro João Paulo II, que fica localizado na Avenida Joaquim Nelson, número 1885, bairro Parque Ideal. O atendimento é feito de forma presencial das 07h30 às 13h00, devendo os interessados devem comparecer utilizando máscaras protetoras.

Como saber?

Para ficar atento às oportunidades oferecidas pelo Balé da Cidade, basta seguir as redes sociais da companhia ou acessar o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, que é o cultura.teresina.pi.gov.br

Teatro João Paulo II terá ação integrada de saúde e cultura

Acontece no final da tarde desta quinta-feira (25), no Teatro João Paulo II, localizado no bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina, o Projeto Dança e Saúde, que nesta segunda edição vem com novidades que pretendem movimentar ainda mais a casa de espetáculos. As atividades iniciam às 17h30 com a realização de uma aula de zumba, com os instrutores de dança Diego Aguiar e Clara Melo, a aula ocorrerá na área externa do teatro.

Os participantes também contarão com o serviço de aferição de pressão arterial e ainda poderão conhecer de perto o artesanato produzido por artesãs locais, que estarão expostos durante o evento. No início da noite, o projeto terá andamento com o espetáculo gratuito “O código das borboletas”, do Balé da Cidade de Teresina.

Para Janara Ribeiro, diretora do Teatro João Paulo II, essa é uma ação que visa aproximar a população do Grande Dirceu das ações desenvolvidas pelo Teatro João Paulo II, que recentemente abriu suas portas ao público para atividades presenciais. A diretora explica que apesar das liberações, o público deverá fazer o uso de máscara protetiva, como também manter o distanciamento e higienizar as mãos.

“Esse retorno gradativo é muito importante para a cultura local, porém é preciso que a população também faça a sua parte obedecendo às regras sanitárias. O Teatro João Paulo II é um símbolo cultural para a cidade, principalmente para quem mora na região, por isso estamos retomando as nossas atividades”, comenta Janara Ribeiro, afirmando ainda que o projeto acontecerá quinzenalmente.

O Teatro João Paulo II é uma casa de espetáculos da Prefeitura de Teresina, que também atua na formação de novos profissionais que desejam ingressar na área da cultura. Para acompanhar as ações desenvolvidas no local, o interessado deve acessar o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, que é o cultura.pmt.pi.gov.br.

Balé da Cidade de Teresina fará duas apresentações gratuitas no Teatro João Paulo II

Durante dois dias, o Balé da Cidade de Teresina estará realizando de forma gratuita, no Teatro João Paulo II, na zona Sudeste de Teresina, o espetáculo “O Código das Borboletas”, que é um resultado de uma residência com o coreógrafo carioca Rafael Gomes. O espetáculo estará em cartaz às 19h da quinta-feira (25) e da sexta-feira (26), sendo cada apresentação liberada para ser assistida por 110 pessoas, obedecendo às regras sanitárias exigidas no momento por conta da pandemia do Coronavírus.

De acordo com a diretora da companhia, Chica Silva, a temporada é um marco para a volta do Balé da Cidade, que teve que se adaptar ao momento pandêmico com atividades realizadas de forma virtual ou por meio de pequenas apresentações físicas com o número de participantes reduzidos. Chica Silva relata ainda que a companhia fez questão de realizar essas apresentações de forma gratuita como forma de agradecimento à população teresinense que sempre apostou no Balé da Cidade.

“Com a imunização completa de todos os integrantes, o Balé da Cidade de Teresina ficou apto a retornar suas atividades presenciais, claro que tomando todas as médicas necessárias para evitar o contágio da Covid-19. O Teatro João Paulo II é agora a nossa casa, por isso estamos presenteando a população do Grande Dirceu com essas apresentações gratuitas”, conta Chica Silva.

O Código das Borboletas cria uma comunidade que tem sua comunicação própria, que coabita esse tempo/espaço como uma metáfora do viver junto, criando um comum que precisamos ocupar na vida para criar sentidos e dançar outras narrativas. Nasce das cores e do movimento de revoada das borboletas, com suas trajetórias sinuosas e estado de espírito selvagem. A interação entre os corpos, os movimentos singulares, tudo faz parte dessa comunidade que se relaciona e se move a seu tempo.

Sobre a Companhia

O Balé da Cidade de Teresina é uma companhia pública de Dança Contemporânea que atua há 28 anos no cenário artístico local e nacional, contribuindo com o desenvolvimento e difusão da dança piauiense. Vem aproximando a dança da cidade através da sua atuação em diferentes ações, como temporadas de apresentações, conversas e formação continuada.

O Balé da Cidade de Teresina conta com 18 integrantes e é mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, por meio de contrato de gestão com a AABCT, Organização Social de Utilidade Pública Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina. Tem direção geral de Chica Silva, coordenação artística de Janaína Lobo, aulas de Samuel Alvís e ensaios de José Nascimento.

Projeto Dança e Saúde acontece hoje(12) no Teatro João Paulo II

Visando oferecer uma maior qualidade de vida para os moradores da zona Sudeste de Teresina, acontece às 17h de hoje (12), na área externa do Teatro João Paulo II, a primeira edição do Dança e Saúde, projeto que visa integrar as comunidades às atividades culturais realizadas na casa de espetáculos. O projeto busca conscientizar da importância de realizar atividades físicas a fim de contribuir para uma vida mais saudável. Além disso proporcionar de forma divertida essa relação com o bem-estar físico, aliado a uma alimentação saudável.

De acordo com Janara Ribeiro, diretora do teatro, durante o final da tarde os participantes terão acesso a aulas de zumba com o instrutor Diego Aguiar, como também poderão aferir a pressão e ainda conhecer a estrutura do teatro. Ela fala também que o teatro tem uma responsabilidade social com a comunidade e que a intenção é realizar mais ações que integram o local a comunidade.

“A cada quinze dias estaremos realizando o projeto Dança e Saúde, que ocorrerá sempre nos finais de tarde de forma gratuita, essa ação se integra com as demais atividades culturais que ocorrem no teatro que este mês segue com uma agenda lotada de eventos”, conta Janara Ribeiro.

O Teatro João Paulo II é uma casa de espetáculos pública, é mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina e tem como objetivo formar novos talentos e ainda ser palco para artistas apresentarem seus trabalhos. Para mais informações basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br ou seguir as redes sociais da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.