Festival Rock Contra a Fome irá movimentar o Teatro do Boi neste sábado (28)

Cantar e ajudar ao próximo, essa é a ideia do Festival Rock Contra a Fome, evento solidário que ocorrerá neste sábado (28/05), a partir das 17h, no espaço aberto do Teatro do Boi, que fica localizado no bairro Matadouro, na zona Norte de Teresina. De acordo com os organizadores, o festival tem como objetivo a arrecadação de alimentos não perecíveis que serão doados para a Casa Esperança e Vida, Lar da Esperança e a Casa Frederico Ozanam.

Segundo o produtor cultural André Russo, para assistir os shows do festival, o interessado deverá comparecer ao local do evento e adquirir o ingresso solidário, que será entregue mediante a doação de um quilo de alimento não perecível. Ainda de acordo com o produtor, a arrecadação de alimentos chegará em um bom momento, isso devido à situação que muitos desses lares vêm enfrentando com a escassez de alimentos em seus estoques.

“Manter esses espaços é um grande desafio, principalmente quando se trata de alimentos, por isso resolvemos unir a música e a solidariedade para ajudar essas casas que prestam um grande serviço para o município de Teresina”, conta André Russo, lembrando que além da solidariedade, o festival será também uma ótima oportunidade para o público prestigiar um pouco do que a nossa cultura tem a oferecer.

O Festival Rock Contra a Fome contará com apresentação das bandas Black Soul, Eclipsed, Garoto Androide, Jamile Jah, Káfila, Kandover, Navegantes, Os Cardinais e Retalhador. Durante o evento, o público também terá aos trabalhos do caricaturista Herbert Veras.

Para mais informações sobre esses eventos ou demais atividades desenvolvidas pela Prefeitura Municipal de Teresina na área da cultura, basta acessar o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também estão disponíveis na página @cultura_the no Instagram.

Projeto Vem Para o Teatro reuniu artistas e o povo nos teatros municipais

Encerrou no domingo (27/03), a primeira edição do Projeto Vem Para o Teatro, evento que teve como objetivo apoiar os artistas locais e ainda gerar opções culturais para a população teresinense. O projeto foi realizado simultaneamente no Teatro João Paulo II, que fica na zona Sudeste, e também no Teatro do Boi, situado na zona Norte da capital.

Durante dois dias, mais de 20 artistas se apresentaram para o público que compareceu às casas de espetáculos, marcando o retorno das atividades culturais com um maior público, isso após quase dois anos seguindo normas mais rígidas por conta da pandemia do coronavírus. De acordo com dados repassados pelas direções das duas casas, mais de 2 mil pessoas prestigiaram o evento, que agora fará parte do calendário cultural do município.

De acordo com Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), o projeto foi realizado após determinação do prefeito Dr. Pessoa, que quer uma proximidade maior do povo com as casas de cultura do município. Para o presidente, a atividade foi considerada um sucesso, já que foi bem abraçada pela população teresinense.

“Devido ao sucesso, já orientamos nossos técnicos a viabilizarem a segunda edição do Projeto Vem Para o Teatro, tudo feito com contratação de artistas locais, movimentando a economia e ainda o cenário cultural, que tanto foi afetado por conta das medidas de isolamento social”, confirma Ênio Portela.

A diarista Manoela Silva, esteve com os netos em uma das apresentações realizadas no Teatro do Boi, ela conta que há anos não visitava o teatro e que viu no projeto a oportunidade de mostrar para os netos um pouco da cultura de Teresina. Ela afirma ainda que a gestão municipal está acertando ao apoiar os artistas da cidade, principalmente aqueles que moram na zona Norte.

“Fiquei feliz ao chegar aqui e ver os talentos da minha região se apresentando no palco, isso deixa a gente com esperanças de que a cultura possa ajudar a tirar muitos dos jovens do caminho da criminalidade”, conta Manoela Silva.

A artista Hulda Lopes, do Estúdio Dança Arte 2, foi uma das atrações do Teatro João Paulo II, para ela a proposta da Prefeitura de Teresina foi bem aceita pelo meio artístico, visto aos problemas causados pela pandemia, onde a classe foi a primeira a ser afetada com as mudanças. Ela conta que está torcendo para que outras oportunidades sejam oferecidas aos artistas, isso a fim de garantir o apoio necessário para que o artista possa continuar divulgando sua arte.

“Dentro do projeto foi comemorado o Dia do Circo e ainda o Dia do Teatro, isso fez com que fosse criada várias oportunidades para os artistas das mais diversas áreas. Queria aqui parabenizar ao município por ter oferecido essa oportunidade e dizer que o grupo a qual ela faz parte, sempre estará a disposição para participar de iniciativas que visem valorizar a arte”, conta Hulda Lopes.

Para mais informações sobre as ações realizadas pela Prefeitura de Teresina na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também podem ser acessadas no instagram @cultura_the.

VEJA MAIS FOTOS!

 

 

Teatros municipais tiveram final de semana movimentado

Com a diminuição dos casos de Covid-19, o aumento de pessoas imunizadas e a flexibilização das medidas restritivas, aos poucos as casas de espetáculos que são mantidas pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, estão voltando a abrir suas portas ao público. Neste final de semana, por exemplo, houveram apresentações no Teatro do Boi, no bairro Matadouro (zona Norte) e no Teatro João Paulo II, no bairro Parque Ideal (zona Sudeste).

No sábado (02), as bandas Into Morphin, Deguella, Scrok e Obtus se reuniram no Teatro do Boi durante a 6ª edição do Festival Metal Solidário, que recebeu alimentos não perecíveis para a Casa de Repouso para Idosos – Abrigo Manain, que atende pessoas da terceira idade na região do bairro Porto Alegre, na zona Sul de Teresina. De acordo com Ednardo Leão, produtor do evento, para a realização da atividade, além dos alimentos, o público teve que apresentar o passaporte de imunização contra o coronavírus.

“Sabemos que a pandemia ainda não acabou, por isso tomamos diversas medidas para garantir a segurança de todos. Este ano o festival ocorreu em um formato diferente, porém sem esquecer a missão solidária”, conta Ednardo Leão, enfatizando ainda que nos próximos dias ocorrerá a entrega dos alimentos recebidos.

Ainda no sábado, o coreógrafo Sidh Ribeiro, realizou no Teatro João Paulo II o espetáculo “Versos de Gonzaga”, que através da dança, apresentou um pouco da história de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. O evento foi aberto ao público e contou com financiamento da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal e apoio da gestão municipal. Luiz Gonzaga foi um músico brasileiro, sanfoneiro, cantor e compositor, recebeu o título de “Rei do Baião”. Foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos. Levou o baião, o xote e o xaxado para todo o país.

“Como professor no Teatro Municipal João Paulo II, foi muito importante para mim executar esse projeto. A Lei Aldir Blanc tem sido muito importante para os artistas nesse momento tão difícil”, conta Sidh Ribeiro, enfatizando que a gestão municipal também tem sido muito importante na realização desses projetos.

Ainda no Teatro João Paulo II, no domingo (03), profissionais da dança estiveram envolvidos no Projeto Dança Dirceu, um espetáculo de dança que mostrou o potencial de jovens talentos da região do Grande Dirceu. O evento que reuniu diversos grupos de dança, também contou com financiamento da Lei Aldir Blanc, o mesmo foi organizado por Débora Lopes e Hulda Lopes.

Além de estarem abertos para a realização de espetáculos, os dois teatros municipais também trabalham o lado social levando para a periferia da cidade diversos cursos gratuitos na área da cultura. O município também conta o Teatro de Arena, que é um anfiteatro localizado na Praça da Bandeira, no Centro de Teresina.

6ª edição do Festival Metal Solidário acontece neste sábado (02)

Teresina recebe neste sábado (02), a 6ª edição do Festival de Música “Metal Solidário”, que será realizado no Teatro do Boi, localizado no bairro Matadouro, zona Norte da capital. O festival que inicia às 18h, busca incentivar a cena cultural local e arrecadar alimentos para entidades que ajudam pessoas carentes. Ao longo das últimas cinco edições, o evento que já arrecadou mais de quatro toneladas de alimentos não perecíveis, terá nesta edição entrada limitada, sendo que para obter o acesso ao evento será obrigatório a apresentação da carteira de vacinação, uso de máscaras e a doação de 1kg de alimento não perecível.

Um dos organizadores do festival, o produtor cultural Ednardo Leão, conta que é gratificante organizar um evento que tenha como objetivo ajudar ao próximo e que este ano serão beneficiadas as pessoas da terceira idade que residem no Abrigo Manaim, na região do Porto Alegre, na zona Sul.

“É muito prazeroso fazer esse tipo de atividade, pois além de fomentar a cultura em nosso município, trabalhamos o lado social, ajudando aqueles que mais precisam de ajuda para manter a alimentação básica”, conta Ednardo Leão.

A primeira edição do Festival Metal Solidário aconteceu em uma boate da capital em 2016 e que agora com o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o evento ganha uma maior visibilidade.

Teatro do Boi abre inscrições para curso online de Violão Popular

O Teatro do Boi, através das suas oficinas culturais, está com inscrições abertas para o curso online de Violão Popular. O curso terá duração de três meses e as aulas serão ministradas dois dias na semana para alunos a partir de 10 anos de idade e que possuem computador ou celular com acesso à internet.

De acordo com Josué Nunes, diretor do Teatro do Boi, estão disponíveis pouquíssimas vagas. Segundo a direção “A procura pelas oficinas são muito grande e, por conta da pandemia, as oficinas e espetáculos foram cancelados e estamos buscando outras alternativas para aproximar a comunidade ao teatro.”

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no período de 26 de Janeiro ao dia 03 de Fevereiro. Os interessados poderão entrar em contato através do número (86) 3215 7829 ou (86) 3015 2327 no turno da manhã das 08:00 às 12:00.

Mantida pela Prefeitura de Teresina através da Fundação Monsenhor Chaves, a casa oferece, há 33 anos, diversas oficinas gratuitas como: teatro, danças, artes plásticas, música, capoeira, exposições e os mais variados eventos possibilitando uma movimentação artística não somente na região, como em toda a cidade.

Novo diretor do Teatro do Boi promete gestão compartilhada com artistas

Um dos espaços culturais mais tradicionais de Teresina começa o ano de 2021 com nova direção. O Teatro do Boi, localizado na zona Norte da capital tem agora como novo diretor, Josué Nunes, que na cerimônia de posse prometeu aliar as suas experiências com as atividades desenvolvidas na casa de espetáculos.

De acordo com Josué Nunes, a nova gestão terá como foco a ampliação do acesso à cultura e ainda uma maior aproximação com a classe artista da região. “Fiquei muito grato pelo convite e espero contribuir com a sociedade e a classe artística. Sei que enfrentarei alguns desafios, mas irei me empenhar para desenvolver grandes trabalhos no espaço”, afirma Josué Nunes.

O Teatro do Boi é mantido pela Prefeitura de Teresina, através da Fundação Monsenhor Chaves (FMC), e há 33 anos desempenha um importante trabalho artístico na região Norte da cidade promovendo uma vasta programação de eventos e oficinas de arte ao longo de todo o ano.

Para mais informações sobre as atividades desenvolvidas no Teatro do Boi, acesse o site fcmc.pmt.pi.gov.br.