Orquestras e Banda 16 de Agosto realizarão diversas apresentações e ensaios pela cidade

Com a constante queda de casos registrados de Covid-19 na cidade, aos poucos a população vai voltando à realidade de antes da pandemia, onde participar de atividades sem preocupação com aglomerações era possível. Com isso, a Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), realiza de 09 de junho a 01 de Julho, em vários pontos da capital, apresentações e ensaios das orquestras Sinfônica, Sanfônica, Violões e da Banda 16 de Agosto.

Essa iniciativa cultural tem como principal objetivo aproximar as ferramentas culturais da população teresinense, em especial aquelas que não dispõem de recurso ou tempo para acompanhar as apresentações que geralmente ocorrem nas casas de espetáculos. Nessa etapa, as orquestras e a Banda 16 de Agosto irão se apresentar na zona urbana, porém, ainda esse ano, comunidades rurais, a exemplo do ano passado, também serão beneficiadas com esse projeto.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Ênio Portela, conta que aos poucos as atividades estão voltando a sua normalidade, e que por isso o prefeito Dr. Pessoa tem se reunido com técnicos da FMC para discutir investimentos e as ações a serem realizadas em Teresina. Para Ênio Portela, essa retomada só está sendo possível porque a população fez a sua parte a respeito da busca pela imunização, como também mantido o distanciamento social.

“Nessa luta contra a propagação do coronavírus, a população teresinense foi uma grande parceira dos órgão de saúde, pois concordaram em sua maioria com as decisões tomadas para salvar vidas. A Prefeitura Municipal de Teresina vem aos poucos retomando as atividades culturais com aglomerações, isso sempre ouvindo os técnicos da Fundação Municipal de Saúde”, conta Ênio Portela, enfatizando ainda que todos os meses haverá essa programação que será espalhada por toda a cidade.

Para acompanhar o calendário de apresentações e ensaios abertos, os interessados poderão buscar essas informações 24 horas por dia no site cultura.pmt.pi.gov.br ou na página cultura_the no Instagram. Todas as atividades são gratuitas, devendo o público ter o cuidado com a higienização das mãos e fazer o uso de máscara protetiva em casos de suspeitas de gripe.

Veja a programação

ORQUESTRA VIOLÕES
09/JUNHO – Galeria do Mercado Velho – 10h
15/JUNHO – Praça do Bairro Morada do Sol – 18h
19/JUNHO – Parque da Cidadania – 18h
30/JUNHO – Praça Pedro II – 17h

BANDA 16 DE AGOSTO

16/JUNHO – Praça Saraiva – Corpus Christi – 15h
20/JUNHO – Abertura Ano Letivo UFPI – 07h30
26/JUNHO – Parque da Cidadania – 17h

ORQUESTRA SINFÔNICA
12/JUNHO – Parque Matias Matos – 18h
16/JUNHO – Quarteto Cordas (Igreja das Dores) – 17h
19/JUNHO – Sinfonia nos bairro (Zona Sul) – 18h
22/JUNHO – Lagoas do Norte – 18h

ORQUESTRA SANFÔNICA

09/JUNHO – IBAMA – 16h
14/JUNHO – HEMOPI – 10h
16/JUNHO – Praça Saraiva – Corpus Christi – 16h
18/JUNHO – Arrasta Fé de Fátima – 19h
24/JUNHO – EMBRAPA – 10h
01/JULHO – Parque da Cidadania – 18h

Orquestra Sanfônica comemora oito anos e realiza apresentação especial nesta sexta

A Orquestra Sanfônica de Teresina comemora nesta sexta-feira (23) oito anos de existência. Para comemorar a data, será realizada uma apresentação especial em homenagem ao músico Dominguinhos, por oito anos de sua partida. O evento será transmitido do Teatro João Paulo II, na zona Sudeste de Teresina.

Durante a solenidade ocorrerá o lançamento de um clipe produzido em parceria com a Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro e, ainda, a entrega de homenagens a pessoas que contribuíram ou contribuem com o crescimento da sanfônica.

A Orquestra Sanfônica de Teresina, ao longo de sua existência, tem trabalhado na capacitação de novos acordeonistas, ofertando ao mercado musical novos profissionais, fortalecendo a arte da sanfona e valorizando a cultura nordestina. Nesses oito anos de atividade, ela também participou de eventos locais e nacionais, arrancando aplausos e ganhando o respeito e a admiração do público nos locais de apresentações.

Por conta da pandemia da Covid-19, a sanfônica teve que se reinventar, o Maestro Ivan Silva e sua equipe, criaram alternativas para, de forma remota, manter os ensaios que garantissem a manutenção do projeto. Com a redução dos casos de covid, ainda de forma tímida, foram retornadas as apresentações em espaços públicos, sempre obedecendo às recomendações dos órgãos de saúde.

“Mesmo sem apresentações físicas, o público continuou fiel e torcendo para o nosso retorno e isso é muito gratificante e nos dá força para nunca desistir de valorizar essa nossa cultura. Hoje faremos essa apresentação e na oportunidade iremos lembrar de Dominguinhos, um mestre que nos deixou a oito anos, mas que até hoje permanece vivo no coração de quem ama a cultura nordestina”, conta o Maestro Ivan Silva, que comanda a Orquestra Sanfônica de Teresina.

O evento de hoje será fechado para o público, porém, será assistido on-line a partir das 19h30 pelo canal @oquestrasanfonicadeteresina no youtube e pela fan-page @culturathe no facebook.

Orquestras sanfônicas de Teresina e do Rio de Janeiro se unem para homenagear Dominguinhos

Acontecerá na próxima sexta-feira (23/07), no Teatro João Paulo II, localizado no bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina (PI), o lançamento de um projeto que homenageia os oito anos da morte do músico e sanfoneiro Dominguinhos, ícone da cultura nordestina que até hoje encanta pessoas com suas belas canções. O projeto que destaca umas das principais obras de Dominguinhos através de um vídeo, é uma parceria entre as orquestras sanfônicas dos municípios de Teresina (PI) e Rio de Janeiro (RJ).

Nascido no Nordeste e tendo morado parte de sua vida no Rio de Janeiro, Dominguinhos ainda é referência musical na vida de milhares de estudantes de acordeon em todo o país. Suas canções atravessam gerações e inspiram projetos musicais, a exemplo da Orquestra Sanfônica de Teresina que reúne jovens e adultos da capital piauiense.

A cantora e acordeonista Écore Nascimento faz parte desse projeto que é mantido pela pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, ela destaca que Dominguinhos serviu de inspiração para que a gestão municipal trabalhasse a profissionalização de novos acordeonistas.

“No dia 23 de Julho de 2013, todo o Brasil ficou em luto pela perda de Dominguinhos. Foi um momento difícil para quem tinha o sonho de conhecer de perto um dos maiores músicos que o Brasil já teve e que muito nos representa com sua música. Ele foi minha principal influência para iniciar os estudos com o acordeon e até hoje sua obra me motiva a homenageá-lo”, fala Écore Nascimento.

Ivan Silva é o maestro da Orquestra Sanfônica de Teresina, ele conta que através do dom de Dominguinhos, milhares de jovens e adultos começaram a se dedicar a arte do acordeon, servindo de inspiração para a criação de diversos grupos.

“Dominguinhos é uma das minhas principais referências musicais. Ele trouxe uma nova identidade para o acordeon no Nordeste e possibilitou uma nova forma de pensar e de tocar a sanfona na música popular brasileira “. Afirma o maestro Ivan Silva.

Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro – Foto: divulgação

Na capital do Rio de Janeiro, o projeto será lançado nas redes sociais da orquestra carioca, o acordeonista Marcelo Caldi, fala que essa parceria une duas regiões distintas em um trabalho que só engrandece a cultura brasileira.

“Ficamos muito felizes com esta parceria. A Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro já trabalha com arranjos e versões que fazem homenagem a Dominguinhos e fazer esta ponte entre Sudeste e Nordeste possibilita uma troca de experiências incrível. Só nos fortalece enquanto músicos e também como orquestra”, explica Marcelo Caldi.

A partir de sexta-feira (23 de Julho) todo o Brasil poderá conferir o trabalho das Orquestras, que estará disponível nas redes sociais da Fundação Cultural Monsenhor Chaves e ainda nos instagram @sanfonicathe e @orquestrasanfonicarj.

Maestro da Orquestra Sanfônica recebe homenagem musical de aluno

Recentemente, o professor e maestro Ivan Silva, da Orquestra Sanfônica de Teresina, foi surpreendido pelo seu aluno Inácio Botêlho com uma canção instrumental composta em sua homenagem. No vídeo, o jovem que também é membro da orquestra, explica que o maestro teve uma grande importância na sua carreira musical.
Inácio Botêlho é aluno de Acordeon desde 2015 e atualmente já é considerado um dos maiores instrumentistas do Piauí. Músico, professor de Acordeon e compositor, o jovem de 17 anos já acumula concertos em Festivais, premiações e parcerias com grandes nomes da música piauiense.

“Forró pro Ivan – É uma música que compus para esse maestro que tanto engrandece nossa cultura, ele foi meu primeiro professor de Acordeon, é um ser iluminado e tem muita responsabilidade acerca do músico que me tornei. Fiz em sua homenagem e essa música traz muito significado pra mim”, relata Inácio Botêlho.

O maestro Ivan Silva conta que ficou surpreso com a homenagem e que , como integrante mais jovem da Orquestra Sanfônica de Teresina, Inácio vem se destacando por seu talento e sua sede inesgotável pelos estudos.

“Inácio é um músico incrível e isso sempre ficou muito claro desde o primeiro contato que tive com ele. Receber esta homenagem me deixa profundamente emocionado, pois me sinto lisonjeado pelo reconhecimento”, afirma Ivan Silva.

A Orquestra Sanfônica é um projeto mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e apoia ações de incentivo a jovens estudantes da área musical em Teresina. As aulas de Acordeon e diversos outros instrumentos acontecem no palácio da música, de forma gratuita.

Veja o vídeo:

Orquestra Sanfônica comemora o mês de junho com muita festa junina

Para evitar aglomerações e levar animação aos quatro cantos da cidade, a Orquestra Sanfônica de Teresina se dividiu em grupos menores para poder manter a sua agenda e garantir a segurança dos músicos nas festividades de São João em Teresina, o mês mais comemorado pelos nordestinos, mesmo com a pandemia do coronavírus, teve festa, música e animação garantida pelos sanfoneiros.

“Nós, sanfoneiros, esperamos o ano inteiro pelo mês de Junho. É um momento tradicional onde a sanfona é protagonista. Leva alegria, tradição, cultura e agrega com seu valor histórico, principalmente no Nordeste. ” afirma o maestro Ivan Silva.

A programação foi aberta no primeiro Arraiá Virtuá da Capitar que aconteceu no Teatro João Paulo II, no bairro Dirceu Arcoverde e seguiu por parques, igrejas, praças públicas e mercados municipais da cidade. Para a acordeonista Écore Nascimento o momento é de cuidados, mas também de celebração do São João. “É o segundo ano que não podemos celebrar o São João como sempre fizemos, então, para não passar em branco buscamos nos dividir para continuar com a tradição da sanfona nesse período que é tão nosso”, reflete a artista.

Para o Presidente da Fundação Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima, o São João é uma celebração que é a cara do povo teresinense e com a pandemia devemos buscar novas formas de celebrar. “A pandemia nos tira a companhia dos amigos, nos coloca em casa, mas não tira a nossa alegria, então estamos buscando formas de continuar celebrando o mês junino com segurança e cuidado”, reforça.

A Orquestra Sanfônica é um dos principais responsáveis pelo ensino do instrumento e pela manutenção da tradição sanfoneira de Teresina. É mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina e conta com 17 músicos que nesse período estão atuando em trios e sextetos.

 

Foto: Gustavo Cipriano

 

Formação musical: ex-alunos de projetos da Prefeitura de Teresina se tornam profissionais

A música é apaixonante e envolve a todos, seja profissional ou expectador, todos sentem o impacto que ela causa.
Em Teresina, jovens como a Sorane Costa (violinista) e o Inácio Botêlho (acordeonista) que foram alunos dos projetos populares de formação musical da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, vivem agora o sonho antigo da formação profissional.

Músico acordeonista, compositor e professor de música, Inácio, de 17 anos, é o integrante mais jovem da Orquestra Sanfônica “Seu Dominguinhos”. Ele começou a tocar sanfona aos 11 anos. A jovem promessa do acordeon já participou de diversos festivais locais e apresentações nacionais, entre elas, apresentações nos estados da Bahia, Acre, Ceará e São Paulo.

Sorane Costa

“A sanfona é um instrumento encantador, para muitos ela está ligada a pessoas de maior idade, por isso onde passo chamo muita atenção, pois no Brasil, apesar do aumento de jovens tocando o instrumento, ainda somos minoria”, conta Inácio Botêlho.

Já Sorane Costa foi uma das primeiras alunas do Projeto Violão nas Escolas, aos 07 anos de idade, na Escola Municipal Socorro Silva. O apoio da família somado ao estímulo dos professores impulsionou ainda mais a evolução de Sorane, que já tinha seu talento e dedicação em destaque desde o início.

Após sua entrada na Orquestra de Violões, ela ambicionou ainda mais dentro da música Ingressando no curso técnico de música do IFPI e iniciou sua graduação em licenciatura em música na UFPI. Em 2019, antes de sua graduação, tornou-se professora do projeto que outrora estudara.

“Tive aulas com os professores Josué Costa e Filipe Vilarinho, todas as quintas. Aos 10 anos me convidaram para ingressar na Orquestra de Violões de Teresina. Minha família sempre me apoiou, meu pai me levava tanto para os ensaios como para assistir às apresentações”, explica Sorane, enfatizando ainda que os projetos são importantes para jovens da capital, evitando que muitos entrem no mundo da criminalidade.

Segundo Érico Luís, coordenador do Palácio da Música, que abriga a maioria dos projetos musicais desenvolvidos pelo poder público municipal, somente neste primeiro semestre de 2021, cerca de mil jovens teresinenses estão matriculados nos projetos culturais. “Mais de 90% dos alunos que participam dos projetos estão matriculados em cursos voltados para a área da música, sendo que, mesmo com a pandemia do coronavírus, ainda é grande a procura pela profissionalização”, explica Érico Luís, salientando ainda que o grande desafio da atual gestão é descentralizar os serviços oferecidos pelo Palácio da Música, dando mais oportunidade a juventude.

O Projeto de Violões e a Orquestra Sanfônica “Seu Dominguinhos” são mantidos pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.