Bloquinho do Bolim&Bolão terá trio elétrico e muita diversão na Ponte Estaiada

Chegou a hora de reunir a criançada para se divertirem em uma tarde de muita festa no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, que fica localizado no bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina. Ocorrerá neste domingo, 03 de julho, a partir das 16h, a quarta edição do projeto Bloquinho do Bolim&Bolão, evento que já faz parte do calendário cultural da capital.

Além da dupla de palhaços Bolim&Bolão com suas brincadeiras e músicas a bordo de um trio elétrico, este ano as crianças também contarão com a animação da turma do Animakids e dos tios Fran Filho e Dada. O evento é gratuito ao público, porém de forma opcional, os pais ou responsáveis terão a livre opção de adquirir o abadá do evento, que será vendido no local no valor simbólico de R$ 25 reais.

Para Clóvis Monturil, que faz parte da produção do bloquinho, a expectativa é de que o evento seja mais uma vez um verdadeiro sucesso, pois segundo ele, o bloquinho é tido como o carnaval fora de época das crianças teresinenses. Clóvis conta ainda que o evento contará com uma praça de alimentação completa com tudo que alegra às crianças, tudo organizado para melhor receber os brincantes.

“A expectativa para esse evento é a melhor possível, pois é uma oportunidade para que as crianças possam se divertir ao ar-livre, em um ambiente totalmente seguro. Será uma programação repleta de diversão, isso para que mais uma vez o público infantil, que a cada dia está mais exigente”, conta Clóvis Monturil.

A quarta edição do Bloquinho do Bolim&Bolão é uma realização dos palhaços Bolim&Bolão e este ano conta com investimentos da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio das ações culturais da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Para mais informações sobre este e outros eventos, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página Cultura_The no Instagram.

Prévia do Cajuína Pop é sucesso e reúne centenas de pessoas na Ponte Estaiada

O sol ainda brilhava forte quando a primeira atração subiu no palco Churu, montado no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, que fica no bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina. O palco da prévia do Cajuína Pop, prestou uma homenagem a Lourisvaldo Melo do Lago (Churu), que em vida realizou atividades visando a valorização do músico teresinense, em especial aqueles que tinham em seu repertório músicas autorais.

Centenas de pessoas das mais variadas idades participaram da prévia realizada neste sábado (14), muitas delas com saudades dos festivais que, no início dos anos dois mil, movimentaram a capital piauiense. Entre as atrações estiveram Teófilo Lima, Aclive, Acesso, Fullreggae, Gramophone e Roque Moreira, sendo que alguns retomaram suas atividades por conta do evento, isso por entenderem que a música autoral deve sempre ser valorizada.

Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), conta que ficou surpreso com a aceitação popular. Ele afirma que esperavam um bom público, mas nem de longe imaginava que o espaço ficaria pequeno para tanta gente, para ele, o público foi a prova de que a gestão deve seguir apoiando os artistas locais.

“O prefeito Dr. Pessoa vem desde o início do ano ouvindo os músicos da capital, para ele, é preciso que a classe seja valorizada, principalmente os que resolveram encarar o mercado musical com suas próprias canções. Os músicos de Teresina estão de parabéns, pois com a chegada do Cajuína Pop, iremos incentivar cada vez mais essas atividades”, enfatiza Ênio Portela.

Para o cantor Teófilo Lima, esse incentivo oferecido pela Prefeitura de Teresina é muito importante para os artistas que sonham em fazer sucesso com suas músicas autorais. Teófilo destaca ainda que é preciso uma união dos governantes para que haja um reforço no apoio ao setor artístico.

“Fomos os primeiros a serem atingidos pelos impactos da pandemia, também fomos uma das últimas classes a retomar as atividades. Teresina segue na frente como exemplo de apoio aos músicos, espero que essa iniciativa possa ser copiada por outras cidades, fazendo inclusive o intercâmbio de músicos”, afirmando que o Piauí tem talentos desconhecidos que merecem ser reconhecidos pelo público.

O Cajuína Pop é uma realização da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. O evento deverá ser realizado no segundo semestre deste ano, dando total apoio aos artistas que trabalham com músicas autorais.

Para mais informações sobre esses eventos ou demais atividades desenvolvidas pela gestão municipal na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também estão disponíveis na página @cultura_the no Instagram.

 

Vem pra Ponthe: doações recebidas serão destinadas para famílias atingidas pelas enchentes

Aconteceu neste domingo (30), no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, João Isidoro França, no bairro de Fátima, zona Leste de Teresina, mais uma edição do Vem pra Ponthe, evento que une exposições de carros antigos, atrações culturais e empreendedorismo. Nesta edição, o evento teve um caráter solidário, pois serviu como posto de arrecadação de alimentos, roupas, brinquedos e material de limpeza, que serão doados para as famílias atingidas pelas enchentes na capital.

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), Teresina é carente de opções culturais que agreguem famílias, por isso a gestão municipal resolveu apoiar o Vem pra Ponthe, que agora, segundo o gestor, fará parte do calendário cultural da cidade. Ênio Portela fala ainda que esta edição teve um espaço solidário, dando aos visitantes a oportunidade de ajudar as famílias que foram atingidas pelas cheias.

“Ficamos muito felizes com a resposta do público, pois recebemos muitas doações ao longo do evento. A cultura vem fazendo sua parte, ajudando neste momento aqueles que passam por dificuldades por terem que sair de seus imóveis por conta das cheias dos rios e lagos”, conta Ênio Portela.

Segundo Márcio Almeida, que atua na organização do Vem pra Ponthe, o evento nasceu através de uma iniciativa de amantes de carros antigos, que resolveram se encontrar em um ponto turístico de Teresina. Para Márcio, o apoio da Prefeitura de Teresina tem sido fundamental para manter viva essa iniciativa, pois garante aos organizadores o apoio necessário para garantir a estrutura física e cultural no local do evento.

“Com esse apoio, o Vem pra Ponthe passará a ocorrer mensalmente aqui na ponte Estaiada, dando mais visibilidades a cultura de se preservar veículos antigos, como também aos empreendedores locais que aproveitam o evento para divulgarem seus trabalhos”, conta Márcio Almeida.

A empreendedora Luana Nogueira, trabalha com personalização de materiais escolares, ela participou do evento como expositora e aproveitou a oportunidade para gerar renda para sua família. Ela conta que os empreendedores ficam felizes quando o município apoia iniciativas que gerem oportunidades que garantam espaço para quem empreende.

“Aqui consegui fechar alguns negócios, além de garantir contratos para vendas dos meus produtos. Agradeço aos organizadores pela oportunidade, pois me senti bem representada”, diz Luana Nogueira.

O Vem pra Ponthe é idealizado pelo Grupo Ferrugem e tem apoio da Prefeitura de Teresina, por meio de ações integradas entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).

 

Ponte Estaiada: evento terá exposição de carros antigos, música e arrecadação de alimentos

Acontece neste domingo (30/01), no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, na zona Leste de Teresina, mais uma edição do Projeto Vem pra Ponthe, evento que conta com exposição de carros antigos, apresentações culturais, feira de artesanato, espaço infantil e ainda food trucks e bebidas artesanais. Esta edição acontecerá em caráter especial, pois além dos atrativos que já são características do evento, o local terá um posto de arrecadação de alimentos, brinquedos, roupas e material de higiene, que deverão ser destinados para famílias que foram atingidas pelas enchentes.

De acordo com Márcio Almeida, do Grupo Ferrugem nas Veias e organizador do Vem pra Ponthe, o evento surgiu para suprir uma necessidade de colecionadores e amantes de carros antigos que sentiam falta de um espaço onde eles e seus familiares pudessem se reunir de maneira saudável, trocando experiências sobre os veículos. Para o organizador, o evento tem conseguido se manter no calendário cultural da cidade, por isso a organização resolveu dar esse tom solidário para essa próxima edição.

“Entendemos que também é nossa obrigação ajudar aqueles que precisam de ajuda neste momento delicado onde muitos estão tendo que deixar suas residências por conta das cheias de rios e lagos. Se você vem para o evento, não esqueça de trazer sua doação, com o pouco de cada um, vamos ajudar muita gente”, conta Márcio Almeida.

Ênio Portela, presidente da FMC e Márcio Almeida, organizador do evento.

Atrações

A animação na Ponte Estaiada começa às 09h e segue até às 14h, e terá animação do DJ Marceleleco, Giu Dias Band, Danilo Rudah e Dublin( cover do U2). O evento é gratuito, devendo o participante fazer o uso de máscaras durante toda a sua permanência no local, sendo ainda recomendado a constante higienização das mãos.

Apoio

Esta edição conta mais uma vez com o apoio da gestão municipal, através de uma parceria entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec). Para Ênio Portela, presidente da FMC, esse apoio dos órgãos ligados à Prefeitura de Teresina é muito importante para o setor cultural e para a economia, pois neste caso, se trata de um evento que mistura a cultura com oportunidades para os pequenos empreendedores.

“Onde tem iniciativas populares, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves também estará presente. Também aproveito a oportunidade para pedir o apoio das pessoas que forem ao evento, para que elas levem doações”, conta Ênio Portela.

O Complexo Cultural da Ponte Estaiada fica localizado na Avenida Raul Lopes, no Bairro de Fátima, zona Leste de Teresina. O espaço é ao ar-livre e conta com acessibilidade, segurança e um amplo estacionamento.

Dia contra a Homofobia é celebrado com música na Ponte Estaiada

Ontem (17), foi comemorado em todo o mundo o Dia Internacional contra a Homofobia, data foi comemorada em Teresina com diversas atividades, entre elas a apresentação da Banda 16 de Agosto, projeto que é mantido pela Prefeitura de Teresina (PMT) por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). Além da apresentação musical, os teresinenses foram agraciados com um show de luzes que iluminou a Ponte Estaiada com as cores que representam o movimento LGBTQIA+.

O jovem Ezequias Nascimento, de 18 anos, conta que ficou muito feliz com a comemoração da data, segundo ele, o preconceito de gênero ainda é muito forte na capital piauiense e atividades como a realizada na Ponte Estaiada, serve para alertar a comunidade em geral que precisamos barrar de vez com o preconceito. “Apesar de entender que o preconceito é algo cultural, entendemos que é sempre preciso ter canais de diálogo e orientação para que a juventude possa nos dar no futuro um mundo onde as pessoas não tenham medo de serem agredidas ou assassinadas por conta da orientação sexual”, pontua Ezequias Nascimento.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima, falou que apesar dos avanços no combate a homofobia, o assunto precisa ser debatido todos os dias, em todos os lugares independente da classe social, pois é preciso que todos sejam tratados de iguais para iguais. “Essa é uma pauta que mexe com todos, porém não basta dizer que não é preconceituoso, temos que ter a obrigação de quebrar as barreiras e debater sem vergonha a homofobia”, conta Scheyvan Lima, reafirmando o apoio da FMC ao movimento LGBTQIA+.

As atividades que marcaram o Dia Internacional contra a Homofobia em Teresina foram realizadas pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI).

Sinfonia nos bairros marca presença na Ponte Estaiada neste domingo (06)

O complexo turístico da Ponte Estaiada de Teresina tem se firmado como um grande polo cultural e de entretenimento, atraindo a presença dos cidadãos em busca de programações de alto nível. Portanto, o local não poderia passar despercebido pelo projeto Sinfonia nos Bairros, da Orquestra Sinfônica de Teresina, que se apresenta no local neste domingo (06), às 17h30, gratuitamente à população.
A Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França foi projetada para as comemorações dos 150 anos de Teresina, inaugurada em março de 2010, e hoje é um dos mais importantes pontos turísticos da capital, facilitando o deslocamento entre as regiões central e leste da cidade, sobre o Rio Poti. Seu nome foi em homenagem ao primeiro mestre de obras de Teresina, João Isidoro França, que em 1848, foi fundamental para a criação da Vila Nova do Poti, primeiro nome de Teresina.
Desde 2011, a Orquestra Sinfônica de Teresina se propõe a levar a música erudita ao povo onde ele está, de forma gratuita, se apresentando na zona rural ou urbana da cidade, como parte das atividades educativo-culturais que realiza. O objetivo do projeto é proporcionar a um público de todas as idades, a apreciação da música clássica. Dessa forma, o repertório dos concertos é elaborado de forma a mostrar às pessoas um pouco da música de grandes compositores eruditos, como Mozart e Beethoven, mas é mesclado com arranjos especiais de canções populares e hinos religiosos.
A OST é mantida pela Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina com a ajuda da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Desde a sua criação, em 1993, a Orquestra se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira, tendo a primazia de transpor as melodias de grandes compositores populares para a grandiosidade do som sinfônico, com a finalidade de desenvolver um trabalho artístico-educacional, promovendo apresentações em teatros, colégios e praças.