Ao som de Patricia Mellodi, casais dirão o sim em casamento no Parque da Cidadania

Dona de uma voz encantadora e de outros grandes talentos, a cantora Patricia Mellodi é uma das atrações do Casamento Comunitário, que acontecerá neste sábado (7), às 7h30, no Parque da Cidadania, localizado no bairro Cabral, na zona Norte de Teresina. Ao todo, 100 casais deverão dizer o sim na atividade promovida pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio das ações da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

A parte cultural do casamento ficará por conta da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), que, além de Patricia Mellodi, estará disponibilizando a Orquestra de Violões de Teresina e ainda um Duo de Sax. Ênio Portela, presidente da FMC, conta que essa atividade será um momento muito importante para os casais e que por isso a gestão municipal não poderia deixar de abrilhantar a festa com boas atrações musicais.

“Aproveitamos a passagem da cantora Patricia Mellodi pelo Piauí para presentear os casais. Temos certeza que será uma festa linda, ainda mais complementada pelo belo cenário do Parque da Cidadania”, comenta Ênio Portela, reafirmando que a FMC sempre apoiará as demais secretarias em eventos que beneficiem a população da capital.

Para quem deseja acompanhar de perto as ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, acesse o site cultura.pmt.pi.gov.br. Muitas das informações de eventos, cursos e apresentações também estão disponíveis na página @cultura_the no Instagram.

Servidores da cultura participam de curso sobre parcerias e prestação de contas

A qualificação do servidor público municipal de Teresina é uma das principais bandeiras defendidas pelo prefeito Dr. Pessoa, por conta disso, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), em parceria com a Controladoria Geral do Município (CGM), investe na capacitação dos seus servidores para melhor atuarem em suas parcerias e prestações de contas. O curso realizado na quarta-feira (4), foi o primeiro de uma série que deverá ocorrer dentro da pasta responsável pelas políticas públicas na área da cultura.

Segundo Ênio Portela, presidente da FMC, ainda neste ano, os servidores passarão por novas etapas de qualificação para a melhoria nas relações do órgão com destinadores de emendas parlamentares, como também pessoas físicas e instituições parceiras. Para ele, é fundamental que o servidor esteja preparado para sanar as dúvidas daqueles que de alguma forma querem colaborar com as ações culturais realizadas dentro do município de Teresina.

“É preciso enriquecer os servidores de conhecimento, por isso estaremos sempre buscando opções de conhecimento. Além desta parceria com a CGM, vamos também buscar capacitação junto ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí”, conta Ênio Portela, enfatizando ainda que o primeiro curso foi bem recebido pelos servidores da FMC.

Para Alissa Costa, auditora fiscal da CGM, o curso realizado na Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves teve como objetivo explanar sobre a legislação municipal e federal que regem as parcerias firmadas entre os órgãos públicos e as organizações sociais. Ela conta também que, por falta de conhecimento, muitos dos processos acabam sendo prejudicados, porém com conhecimento técnico, os servidores também terão um papel importante nessas parcerias.

“A relevância deste curso é para alinhar as expectativas em relação às exigências legais e divulgar de forma correta em relação às prestações de contas referentes aos recursos públicos repassados às organizações sociais”, comenta Alissa Costa.

Para mais informações sobre as ações realizadas pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br.  No instagram, a FMC pode ser localizada através da página @cultura_the.

Casa da Cultura receberá exposição de arte Minhas Vivências

A Casa da Cultura, que nos últimos meses recebeu mais de seis exposições abordando não só a cultura local, mas também a mundial, receberá a exposição de arte Minhas Vivências, do artista plástico piauiense, Herbert Veras. A vernissage, abertura da exposição, ocorrerá no dia 20 de abril, às 18 horas e contará com a participação da Orquestra de Violões de Teresina, como uma forma de abrilhantar ainda mais o evento, e ainda atrelar música e arte teresinense.

Para Herbert Veras, artista plástico, aproveitar o espaço da Casa da Cultura para expor suas obras de artes é aproximar a cultura da população. Segundo ele, as temáticas utilizadas nas suas obras são sobre anatomia humana com sensualidade, ligada a curvas e movimentos.

“É importante apresentar ao público obras sobre vivências locais dos nossos artistas teresinenses. A Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, vem apoiando essas iniciativas, fazendo com que os artistas locais sejam mais valorizados”, conta Herbert Veras.

A exposição Minhas Vivências ficará disponível à população até o início do próximo mês na nova Casa da Cultura, localizada na Rua Elizeu Martins, esquina com 7 de setembro, número 1426, em frente à praça João Luís Ferreira – Centro/Norte.

O artista, Herbert Veras começou a sua carreira artística participando de várias exposições coletivas, duas organizadas pela PRODART (Salão de Arte Santeira) pelo qual foi premiado como o 3º lugar na segunda edição do salão, participou também das exposições coletivas promovidas pelo CA de Artes visuais (Prato Cheio com Arte) quando ainda cursava artes visuais na UFPI, entre outros trabalhos.

Informações para visitantes

Taxa de serviço: R$: 2,00 por pessoa

Agendamento de visitação: (86) 99402-5428 – telefone ou (86) 98864-2231 – WhatsApp

Orquestra Sanfônica de Teresina marca noite com fortes emoções no Palácio da Música

Com um repertório que deixou o público vibrante, a Orquestra Sanfônica de Teresina(OSTHE) fez na noite de ontem (07), uma belíssima apresentação de abertura das suas atividades após mais de 02 anos longe dos palcos devido a pandemia. O espetáculo foi realizado no Palácio da Música de Teresina, que também festejou o retorno das apresentações com público na escola.

Para o diretor do Palácio da Música, Érico Luiz, é uma felicidade poder abrir as portas para a população depois de um período tão duro que foi a pandemia.

“Estamos abrindo nossa casa e continuaremos com uma série de projetos, apresentações como essa da Orquestra Sanfônica. Nós da Fundação Monsenhor Chaves vamos proporcionar à população grandes apresentações ao longo do ano”, conta Érico.

O concerto procurou mostrar a versatilidade da sanfona, mesclando um pouco do que a Orquestra faz durante o ano, como músicas que falam de Teresina, músicas infantis e homenagem para alguns acordeonistas que inspiram a Orquestra e homenagem também para as mulheres.

O maestro Ivan Silva acredita que esse seja um ano de muitas realizações para o grupo: “Esperamos ter muita energia e muito espaço para trabalhar durante o ano. É isso que a gente quer, que precisamos e esperamos”, pontuou o maestro.

Por falar em público, a plateia estava bem diversificada entre crianças, jovens, pais e idosos que foram prestigiar este grande dia. Para Júlia Amaral, que estava acompanhada de sua mãe, a noite foi incrível.

“Foi minha primeira experiência vendo a Orquestra Sanfônica de Teresina. É muito lindo porque é uma arte da nossa cidade, do nosso estado que precisa ser valorizado”, disse Júlia Amaral.

A Orquestra Sanfônica de Teresina(OSTHE) é um projeto cultural desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Teresina(PMT), através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves(FMC). Para mais informações sobre este projeto, bem como os demais projetos realizados pela gestão municipal na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página  @cultura_the no Instagram.

Projeto Vem Para o Teatro reuniu artistas e o povo nos teatros municipais

Encerrou no domingo (27/03), a primeira edição do Projeto Vem Para o Teatro, evento que teve como objetivo apoiar os artistas locais e ainda gerar opções culturais para a população teresinense. O projeto foi realizado simultaneamente no Teatro João Paulo II, que fica na zona Sudeste, e também no Teatro do Boi, situado na zona Norte da capital.

Durante dois dias, mais de 20 artistas se apresentaram para o público que compareceu às casas de espetáculos, marcando o retorno das atividades culturais com um maior público, isso após quase dois anos seguindo normas mais rígidas por conta da pandemia do coronavírus. De acordo com dados repassados pelas direções das duas casas, mais de 2 mil pessoas prestigiaram o evento, que agora fará parte do calendário cultural do município.

De acordo com Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), o projeto foi realizado após determinação do prefeito Dr. Pessoa, que quer uma proximidade maior do povo com as casas de cultura do município. Para o presidente, a atividade foi considerada um sucesso, já que foi bem abraçada pela população teresinense.

“Devido ao sucesso, já orientamos nossos técnicos a viabilizarem a segunda edição do Projeto Vem Para o Teatro, tudo feito com contratação de artistas locais, movimentando a economia e ainda o cenário cultural, que tanto foi afetado por conta das medidas de isolamento social”, confirma Ênio Portela.

A diarista Manoela Silva, esteve com os netos em uma das apresentações realizadas no Teatro do Boi, ela conta que há anos não visitava o teatro e que viu no projeto a oportunidade de mostrar para os netos um pouco da cultura de Teresina. Ela afirma ainda que a gestão municipal está acertando ao apoiar os artistas da cidade, principalmente aqueles que moram na zona Norte.

“Fiquei feliz ao chegar aqui e ver os talentos da minha região se apresentando no palco, isso deixa a gente com esperanças de que a cultura possa ajudar a tirar muitos dos jovens do caminho da criminalidade”, conta Manoela Silva.

A artista Hulda Lopes, do Estúdio Dança Arte 2, foi uma das atrações do Teatro João Paulo II, para ela a proposta da Prefeitura de Teresina foi bem aceita pelo meio artístico, visto aos problemas causados pela pandemia, onde a classe foi a primeira a ser afetada com as mudanças. Ela conta que está torcendo para que outras oportunidades sejam oferecidas aos artistas, isso a fim de garantir o apoio necessário para que o artista possa continuar divulgando sua arte.

“Dentro do projeto foi comemorado o Dia do Circo e ainda o Dia do Teatro, isso fez com que fosse criada várias oportunidades para os artistas das mais diversas áreas. Queria aqui parabenizar ao município por ter oferecido essa oportunidade e dizer que o grupo a qual ela faz parte, sempre estará a disposição para participar de iniciativas que visem valorizar a arte”, conta Hulda Lopes.

Para mais informações sobre as ações realizadas pela Prefeitura de Teresina na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. As informações também podem ser acessadas no instagram @cultura_the.

VEJA MAIS FOTOS!

 

 

Projeto Vem pro Teatro reunirá diversos artistas de Teresina

Artistas teresinenses estarão participando do Projeto Vem pro Teatro, que acontece, no próximo sábado (26) e no domingo (27), no Teatro João Paulo II, na zona Sudeste e no Teatro do Boi, localizado na zona Norte de Teresina. De forma gratuita, o projeto visa aproximar ainda mais a população das casas de espetáculos, que por dois anos estiveram com suas portas fechadas por conta das restrições exigidas devido ao momento pandêmico.

Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), conta que as casas de espetáculos foram as primeiras a serem afetadas com as restrições e que agora, com a flexibilização de algumas medidas sanitárias, a Prefeitura de Teresina pretende retomar a movimentação desses espaços. Para o presidente, essas medidas além de oferecer opções culturais para a população, também servirão para valorizar o artista local dando a eles oportunidades de gerarem renda às suas famílias.

“Este retorno é motivo para comemorar passamos muito tempo sem vivenciar espetáculos nos teatros, nas nossas casas. O prefeito Dr. Pessoa é um grande entusiasta da cultura teresinense, e já nos pediu um plano de retorno gradual das atividades nos teatros, bem como a realização de eventos em comunidades urbanas e rurais, isso a fim de oferecer cultura de forma igualitária para todos os municípios”, comenta Ênio Portela.

André Veras e o Forró Alazão estão entre as atrações

Para o cantor André Veras, um dos artistas que irão se apresentar no Vem pro Teatro, o apoio da Prefeitura de Teresina neste momento é muito importante para o artista local, principalmente para aqueles que vivem apenas da cultura. Para o cantor, essa vai ser uma oportunidade para os artistas voltarem a se aproximar do público, além de dar mais visibilidade ao nosso trabalho.

“Fico muito feliz por ter sido chamado para participar desse evento, ainda mais sabendo que é algo que valoriza o trabalho do artista da terra, aquele que nasceu aqui e que tanto luta para divulgar a sua arte. Espero a presença de todos vai ser uma festa bonita, uma oportunidade de reencontro”, conta André Veras.

Este retorno das atividades nos teatros contará com mais de 20 atrações abordando todos os públicos, desde o infantil com os palhaços Bolim & Bolão até o adulto com Janaina & Banda e ainda André Veras e Forró Alazão.

Veja a programação:

Sábado (26)

Teatro do Boi

17H – SHOW INFANTIL – BOLIM & BOLÃO
17:40H – CORPO DE BAILE DO TEATRO DO BOI
18H – ESPETÁCULO INFANTIL – JOÃO TRANCOSO
19H – GRUPO DE DANÇA
20H – SHOW MUSICAL – JANAINA & BANDA

Teatro João Paulo II

17H – ESPETÁCULO INFANTIL : O SAPO SEVERINO
18H – CIA. DANÇA EFICIENTE : ESPETÁCULO PLENITUDE
18:20H – GRUPO DE CULTURA AFRO AFOXÁ : “DAI-ME LICENÇA”
18:50H – GRUPO OPEQ: ESPETÁCULO – LENDÁRIO PIAUIENSE
19:30H – GRUPO DANÇAS QUE TEMOS FEITO: ESPETÁCULO – PIAUIENSE SAMURAI
20H – GRUPO THE FLAVOR BATLE : ESPETÁCULO – DANÇA URBANA
20:30H – SHOW MUSICAL: JAMILLY REIS IN TRIO
16H ÀS 22H – ARTE FEIRA DO TEATRO JOÃO PAULO II

Domingo (27)

Teatro do Boi

17:30H – CIA. TALISMAN DE CIRCO
18H – TRUPE EQUILIBRISTA: BOTANDO SENTIDO
18:40H – GRUPO DE DANÇA
19H – TRUPE DE PONTA CABEÇA – ALÉM DA LONA
19:40H – SHOW DE HUMOR – JACKSTÊNIO
20:10H – SHOW DE HUMOR – KATIA PICOLÉ
20:40H – SHOW MUSICAL – MACHADO JR & BANDA

Teatro João Paulo II
17:30H – MÁGICO ZARON
18:20H – KARLA SOUSA: ESPETÁCULO DE DANÇA – VIAGEM NO CORPO BARCO
19H – GRUPO ARTE 2: ESPETÁCULO DE DANÇA “POSE”
19:40H – GRUPO MUVUCA THE: DANÇA URBANA
20H – SHOW MUSICAL : ANDRÉ VERAS E FORRÓ ALAZÃO
16H ÀS 22H – ARTE FEIRA DO TEATRO JOÃO PAULO II

 

Após 15 anos, Teresina volta a sediar um dos maiores encontros regionais de biblioteconomia

Iniciou ontem (21), e segue até a próxima sexta-feira (25), a XXV edição do “Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Gestão e Ciência da Informação da Região Norte e Nordeste – EREBD”, evento organizado pelos alunos e professores da Universidade Estadual do Piauí e que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). Por conta da pandemia do coronavírus, este ano os organizadores do EREBD priorizaram a realização do evento de forma remota, isso para garantir a segurança dos participantes, principalmente daqueles que ainda não se sentem confortáveis em participar de atividades em ambientes fechados.

De acordo com Mateus Moreira, membro da Comissão Organizadora Geral e estudante de Biblioteconomia, o evento tem como objetivo promover a integração, troca de experiências entre pesquisadores, professores, alunos e debater o tema central “O protagonismo do profissional da informação no séc. XXI: Tempos de luta e resistência”. Para ele, é preciso que os profissionais dessa área ocupem cada vez mais o espaço e que para isso, o ideal é a troca de experiências, e a busca constante de aprendizado.

“A importância desse evento é o compartilhar, o aprender e o poder de conhecer, ainda que remotamente, os diversos alunos de biblioteconomia de outros estados, como também a demonstração de interesse de participação de estudantes de outros países, mostra que Teresina vem seguindo no caminho certo, quanto a busca pela valorização pelo bibliotecários”, conta Mateus Moreira, afirmando que após 15 anos, Teresina, volta a sediar o EREBD.

Segundo Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o prefeito Dr. Pessoa vem buscando meios para aumentar o número de profissionais de biblioteconomia nas bibliotecas públicas de Teresina, inclusive abrindo espaço para estudantes realizarem estágios nas casas de estudo espalhadas pela cidade. Ainda de acordo com o gestor, Teresina vem se destacando a respeito desse tema e que por isso a FMC vem garantindo apoio para a realização do EREBD.

“A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves é o órgão público municipal responsável pelas bibliotecas públicas pertencentes ao município, por isso fizemos questão de parabenizar essa atividade que só engrandece a capital piauiense. Além do apoio, também disponibilizamos uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina, a fim de mostrar para os participantes de outros locais, um pouco da nossa cultura”, conta Ênio Portela.

O encerramento do EREBD, ocorrerá no próximo dia 25/03, às 19h30, no palácio da Música, isso com uma noite repleta de premiações e que contará com alguns convidados de forma presencial, como professores do curso e profissionais da área. Parte da programação está sendo transmitida pelo canal CABIBLIO UESPI no YouTube, que é gerenciado pela comissão organizadora do evento.

Prefeitura de Teresina celebra o mês da mulher com evento no Parque da Cidadania

O final da tarde d o sábado (12) foi mais que especial para as dezenas de mulheres que frequentam o Parque da Cidadania, localizado no Bairro Cabral, na zona Norte da Capital. A ação em alusão ao Mês da Mulher foi realizada pela Prefeitura de Teresina, por meio de uma integração entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) e a Fundação Wall Ferraz (FWF).

Foram oferecidos ao público diversos serviços como corte de cabelo, maquiagem, esmaltação de unhas, saúde, além de atividades esportivas e culturais para as mulheres presentes. Durante quatro horas, dezenas de usuárias do parque tiveram acesso de forma gratuita às atividades realizadas no local.

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, esteve no evento.  Ele ressalta a importância da integração das pastas para oferecer serviços para atender um número maior de pessoas, principalmente aquelas que mais precisam do olhar público.

“Estamos fazendo uma gestão integrada com o povo, por isso nada melhor do que realizar ações como essa, onde o povo é beneficiado de forma direta com serviços que geralmente são pagos em outros locais”, afirmou Dr. Pessoa, que garantiu que em breve serão realizados outros eventos pela cidade.

Para Ênio Portela, presidente da FMC, essa atividade além de celebrar o mês da mulher, também serviu para dar dignidade às teresinenses, que são conhecidas por serem mulheres batalhadoras. Ainda segundo o gestor, a integração das secretarias é um projeto que seguirá com outras atividades ao longo da gestão.

“Missão dada é missão cumprida. O nosso prefeito determina que estejamos integrados em prol do povo e vamos realizar outras ações ao longo do ano”, aponta Ênio Portela.

O secretário municipal de esporte e lazer, Eduardo Draga Alana, ressalta do evento.

“Estamos felizes em poder realizar esse evento em comemoração ao dia da mulher. Estamos focados em fazer uma gestão integrada para oferecer o melhor para a nossa cidade. Nesta ação pudemos ver a felicidade da nossa população, o que é um dos nossos objetivos principais”.

Serviços aprovados 

A Assistente Social Maria Helena, que visitava o Parque da Cidadania com a família, aproveitou a oportunidade para cuidar das unhas. Ela disse que por conta da correria do dia-a-dia, as unhas acabam não recebendo a atenção necessária e que por isso resolveu parar na tenda de serviços de beleza.

“Faz parte da mulher cuidar da beleza, essa oportunidade tida aqui foi muito importante para mim, pois além do passeio, pude cuidar da beleza sem gastar nada para isso. O prefeito Dr. Pessoa está de parabéns por cobrar iniciativas como essa, espero que elas possam ser realizadas em outros locais, pois muitas são as mulheres que não dispõem de tempo ou recursos para cuidar da beleza”, diz Maria Helena.

A ação foi encerrada por volta das 21h com os shows das bandas As Fulô do Sertão e Rosa Xote, atrações culturais formadas em sua maioria por mulheres.

 

Mulheres se destacam tocando instrumentos e provam que talento independe de sexo

De fato, a música tem a essência feminina, não só na etimologia, mas no fervor da emoção e, sobretudo, na delicadeza da sonoridade. Os investimentos feitos pela gestão municipal, através das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), têm cada vez mais atraído um número maior de mulheres em espaços instrumentistas que antes eram ocupados apenas por pessoas do sexo masculino.

Em Teresina, o mercado musical vem se abrindo para o novo e a sociedade vem acompanhando essa mudança. As mulheres passaram a comandar instrumentos como sanfona, violino, violão, fagote, trompete, entre outros, quebrando barreiras e, claro, se destacando em suas áreas, como é o caso da sanfoneira e professora Écore Nascimento, única mulher que integra a Orquestra Sanfônica de Teresina.

“Para chegar até aqui não foi fácil, pois não é comum termos mulheres tocando esse lindo e pesado instrumento. Comecei meus primeiros passos como aluna e aos poucos, com muito esforço, conquistei uma vaga na Orquestra Sanfônica de Teresina, que antes era formada apenas por homens”, conta Écore Nascimento, enfatizando ainda que além de fazer parte de uma outra banda formada apenas por mulheres, ela passou a ministrar aulas de sanfona no Palácio da Música, que é a maior referência em ensino musical do Estado do Piauí.

Na Banda 16 de Agosto, que é a banda oficial do município de Teresina, são três mulheres, elas tocam trompete, bateria e bombardino, instrumentos que geralmente são ligados a pessoas do sexo masculino. Apesar de parecer pequeno, esse número de mulheres já é considerado como um avanço, já que a banda foi criada em 1968, e a chegada da primeira mulher na equipe só ocorreu cerca de 35 anos depois, sendo que hoje elas estão em evidência.

Irisneide Araújo, da Banda 16 de Agosto se dedica ao trompete, um instrumento que antes era tido como masculino.

Há mais de 20 anos atuando como instrumentista, Irisneide Araújo é trompetista da Banda 16 de Agosto. Ela fala que no passado, apesar de já ter mulheres atuando no mercado, elas tocavam apenas em instrumentos específicos. Porém ela se apaixonou pelo som do trompete e resolveu se dedicar ao instrumento, superando as dificuldades de aprender a tocá-lo, se qualificou e conseguiu representar as mulheres na mais tradicional banda da cidade, comprovando que o talento independe do sexo.

“Os desafios foram muitos, pois por ser mulher, tinha que me dedicar aos filhos, além dos estudos e a trabalhos secundários, pois no passado era bem mais difícil viver apenas da música. No caminho até aqui ví muitos olharem com olhos tortos, havia um certo preconceito, muitos afirmavam que eu deveria buscar outro tipo de instrumento, porém, soube lidar com isso e hoje sigo aqui firme e feliz por não ter desistido desse sonho”, conta Irisneide Araújo, afirmando ainda que já teve inclusive experiências em outros estados, fato que contribuiu com o seu crescimento profissional.

Com o seu fagote, Miranísia Freitas faz sucesso na Orquestra Sinfônica de Teresina.

As mulheres também vêm ganhando outros espaços dentro dos demais projetos musicais mantidos pela Prefeitura de Teresina, como por exemplo na Orquestra Sinfônica de Teresina, na Orquestra de Violões e no Projeto Banda Escola. Apesar de pequeno, o número de mulheres instrumentistas vem aumentando e esse número de integrantes femininas pode aumentar, isso por conta do crescente número de mulheres inscritas em projetos como o Banda Escola, que é uma espécie de porta de entrada para quem deseja ingressar nas orquestras e na banda municipal.

Silvana Lys e Sorane Costa, integrantes da Orquestra de Violões de Teresina.

Projeto usa a dança para transformar a vida de mulheres no Grande Dirceu

Para muitas mulheres, passar dos 50 anos significa ficar em casa descansando ou brincando com os netos, mas no Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina, um projeto desenvolvido pela Prefeitura de Teresina (PMT), por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), vem transformando a vida delas. O Projeto Dançando com Experiências, que ocorre no Teatro João Paulo II, é voltado apenas para mulheres com idade a partir de 50 anos, onde elas participam de atividades voltadas para a dança e podem interagir e movimentar o corpo, ficando mais ativas no dia a dia.

Para a professora Elizabeth Báttali, o “Dançando com Experiências” tem tido um propósito especial na vida dessas mulheres, já que, segundo ela, muitas delas iniciam nas turmas, são tímidas e sem novas expectativas. Para a professora, algumas delas também acabam se descobrindo, tendo um novo propósito na vida, se tornando mais comunicativas e participativas em diversas atividades.

“Temos no projeto casos de mulheres que já estavam com dificuldades de locomoção, com dores no corpo e outras até com o psicológico abalado por conta de não terem uma rotina produtiva. Aqui trabalhamos para que a dança as façam fugirem de muitos problemas, como, por exemplo, o isolamento social, já que elas acabam se socializando com outras alunas”, conta Elizabeth Báttali, afirmando ainda que as turmas também se apresentam ao público em eventos que ocorrem dentro do teatro e em outras atividades públicas que ocorrem pela cidade, melhorando a autoestima das alunas.

Uma dessas alunas é a aposentada Lúcia Braga, de 65 anos. Ela conta que chegou no projeto com diversos problemas, inclusive alguns provocados pela separação. Para Lúcia Braga, a dança vem transformando a sua vida em vários aspectos, inclusive no fato dela estar mais ativa junto à família e as amigas.

“Estou me sentindo mais leve, consigo até fazer atividades que antes não conseguia, me tornei uma nova mulher, pois encarei minha timidez e inclusive venho fazendo coisas que não fazia na minha juventude, pois nunca me vi dançando em um palco se apresentando para uma plateia”, diz Lúcia Braga.

NOVA TURMA

Parado por conta da pandemia, o projeto será reativado este ano, de acordo com Ênio Portela, presidente da FMC, na próxima segunda-feira (07), o Teatro João Paulo II estará abrindo novas vagas para as mulheres da região do Dirceu que tenham interesse em participar das aulas. O presidente da FMC fala que a gestão municipal tem trabalhado para levar cultura para todos os pontos da cidade, fazendo com que haja uma melhor participação da população nos serviços oferecidos pela fundação.

“Temos trabalhos com jovens que já ocorrem nos bairros, estamos agora fortalecendo esse trabalho com pessoas acima de 50 anos, garantindo o prosseguimento de um pedido do prefeito Dr. Pessoa, de oferecer cultura para todos os moradores de Teresina”, conta Ênio Portela.

O Teatro João Paulo II fica localizado na avenida Joaquim Nelson, S/N, bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina. As inscrições poderão ser feitas de forma presencial, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 16h.