Mães ganham homenagem nas maternidades municipais de Teresina

Com um olhar de surpresa, as mães que estavam na manhã desta sexta-feira (06), nas quatro maternidades municipais da capital, receberam uma homenagem mais que especial feita pelo Quarteto de Cordas da Orquestra Sinfônica de Teresina. A homenagem faz parte do Projeto Música Solidária, executado com recursos da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio das ações descentralizadas da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e da Orquestra Sinfônica (OST).

O presidente da FMC, Ênio Portela, conta que esse projeto já faz parte do calendário de atividades culturais da pasta que ele preside, mas que esse ano, com o ajuste de 20% dado aos servidores da Orquestra Sinfônica pelo prefeito Dr. Pessoa, a intenção é levá-lo para mais unidades de saúde. Ele relata que estudos comprovam que a música tem sim uma participação eficiente no tratamento de enfermos e que pelo fato do prefeito ser um profissional da saúde, o projeto ganhará mais notoriedade durante a gestão.

“Hoje foram homenagens especiais para as mães internadas nas maternidades e em algumas UPAS, porém em breve o quarteto deverá percorrer mais unidades de saúde, isso em parceria com a Fundação Municipal de Saúde, clínicas e hospitais particulares e público, visando ajudar no tratamento dos enfermos”.

Nesta manhã o quarteto percorreu as maternidades do Promorar, Wall Ferraz, Satélite e Buenos Aires, além das UPAS do Promorar e Satélite, atendendo às quatro regiões da capital. Luciana Silveira, diretora da UPA do Satélite, fala que esse projeto é de grande relevância, pois acaba tornando o ambiente hospitalar mais leve.

“A Prefeitura de Teresina está de parabéns por investir nesse tipo de tratamento através da música, pois é algo que já acontece em vários cantos do mundo e na nossa cidade, que é administrada por um médico, não poderia ser diferente”, conta Luciana Silveira, afirmando que a UPA do Satélite vai sempre está de portas abertas para iniciativas como a realizada hoje nas maternidades e UPAS.

Para acompanhar os trabalhos realizados pela gestão municipal na área da cultura, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br. Outra forma de contato é pelo Instagram, através da página @cultura_the.

 

Orquestra Sinfônica de Teresina irá se apresentar neste sábado na Praça Rio Branco

Neste sábado, 30, às 10h, a praça Rio Branco, situada no Centro de Teresina, receberá a Orquestra Sinfônica pelo projeto “Sinfonia nos Bairros”, uma realização da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. O projeto leva um pouco do trabalho da orquestra para os mais diversos bairros da capital, oferecendo mais uma opção cultural para a população.

De acordo com David Denilin, spalla da orquestra, o evento será gratuito com o objetivo de proporcionar ao público de todas as idades a apreciação da música clássica. Segundo ele, o gênero clássico já abraça pessoas de todas as classes e realidades, e levar a OST para o centro da cidade é uma forma de manter viva essa relação entre música e a população.

“Estar próximo ao público e levar o trabalho da Orquestra Sinfônica de Teresina para o dia a dia, para a realidade do centro da capital é a melhor forma de vivenciar música, cultura e realidade urbana”, relatou David Denillin.

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, a OST tem uma importância magnífica para a cultura popular da capital. Para ele, mostrar esse trabalho no dia a dia das pessoas enfatiza essa importância.

“Uma parceria com a Prefeitura de Teresina e a Orquestra Sinfônica de Teresina para levar a música erudita, de forma gratuita, ao povo onde ele está, neste caso, no Centro da cidade. É um desejo do prefeito Dr. Pessoa, aproximar à população da cultura local e estamos sempre buscando efetivar esse trabalho”, frisou Ênio Portela, confirmando que a exemplo do ano passado, nos próximos meses a orquestra estará se apresentando nos bairros e parques da capital.

O projeto Sinfonia nos Bairros ocorre uma vez ao mês, nos bairros da capital Teresina. O concerto que retornou aos palcos no último mês, está buscando cada vez mais esse contato com o público em geral.

Após dois anos, a Orquestra Sinfônica de Teresina faz concerto de lançamento da Temporada 2022

Devido a pandemia do coronavírus, a Orquestra Sinfônica de Teresina passou dois anos seguindo as restrições nas apresentações. Agora, retornando de forma gradual, volta a lançar uma temporada completa e com diversas apresentações por toda a capital e interior do estado.

A abertura da temporada acontece no próximo dia 24 de março, no Sesc Cultural, localizado na Avenida Raul Lopes, Bairro Noivos, na zona Leste de Teresina. A entrada será gratuita, porém limitada a 300 lugares, ainda por conta das restrições impostas pela pandemia.

De acordo com o maestro Aurélio Melo, o evento contará com um concerto apresentado em forma de “trailer” do que virá no ano de 2022, com canções eruditas e populares, contando também com as apresentações especiais que marcarão o ano da Orquestra Sinfônica.

“É um prazer receber o nosso público, poder apresentar nossos concertos depois de tanto tempo de incertezas. A participação dos teresinenses é essencial para o sucesso da OST e nós somos muito gratos por todo o carinho que recebemos por onde passamos”, conta o maestro Aurélio Melo.

Para participar do evento, é preciso que os interessados compareçam ao Sesc Cultural para adquirir o ingresso, que estarão disponíveis a partir de segunda-feira (21), nos seguintes dias e horários:

– Dias 21, 22, 23 e 24 de março, das 9h às 17h

– Endereço: Avenida Raul Lopes, 513, bairro Noivos.

Cada pessoa poderá pegar até quatro ingressos, que terão que obrigatoriamente serem apresentados na portaria.

A Orquestra Sinfônica de Teresina realiza um forte trabalho de popularização da música erudita através da execução de canções populares. A Orquestra Sinfônica de Teresina é mantida pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, isso com a finalidade de desenvolver um trabalho artístico-educacional, promovendo apresentações em teatros, colégios e praças.

 

Projeto Música Solidária leva atração para o Hospital São Marcos

Pacientes, acompanhantes e profissionais do Hospital São Marcos receberam, na quarta-feira (15), um presente da Orquestra Sinfônica de Teresina, com a apresentação do Quarteto de Cordas. O espetáculo faz parte do Projeto Música Solidária, que tem como objetivo transformar através da música, a vida de quem busca tratamento médico na instituição de saúde.

De acordo com David Denilin, violinista da Orquestra Sinfônica de Teresina, os concertos oferecidos nestes espaços estão ocorrendo com um número de integrantes reduzidos por conta da pandemia do Coronavírus e tem duração de 30 minutos. David fala ainda que que o projeto é uma experiência diferente e gratificante não só para o público, mas também para os músicos que se apresentam.

“De que adianta a nossa arte, o nosso dom, enfim, a nossa música, se não fizermos o bem ao próximo? Se não sairmos dos palcos e das salas de ensaio em direção ao povo, onde ele está? Por isso, temos tanta alegria e orgulho em realizarmos o projeto Música Solidária”, reforça David Denilin, enfatizando ainda que as visitas são agendadas pela instituição, que entra em contato com a direção da Orquestra Sinfônica.

A jovem Daniela Cunha, que estava no hospital acompanhando uma tia, conta que ficou encantada com o repertório e a atração de uma maneira geral. Ela cita ainda que essa apresentação foi um belo momento para os pacientes que buscam a recuperação.

“Não é todo dia que a gente vem a um hospital e se depara com uma banda tocando lindas canções. Aos organizadores dessa apresentação, os meus parabéns, pois muitos dos que estão aqui, precisam e muito aliviar a mente”, conta Daniela Cunha.

Para acompanhar as ações da Orquestra Sinfônica de Teresina, basta acessar o site da Prefeitura de Teresina (pmt.pi.gov.br) ou o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (cultura.pmt.pi.gov.br).

Novo Projeto da Orquestra Sinfônica de Teresina leva música aos museus do Piauí

Sempre buscando novos espaços, públicos e adaptando a forma que a pandemia permite de apresentar, a Orquestra Sinfônica de Teresina vem realizando ensaios abertos nos parques e praças da cidade, levando um pouco de música ao público que está frequentando o local. Como ainda não é possível realizar grandes concertos com público, a OST busca formas de levar sua música a sua plateia e com isso surgiu um novo projeto chamado ‘Música no Museu’.

Realizado pela primeira vez no Museu Dom Avelar Brandão Vilela, da Fundação Cultural Cristo Rei, no mês de agosto como parte das comemorações do aniversário de Teresina.

Em outubro a apresentação acontece nesta quarta-feira (06) no Museu do Piauí. Para o maestro Aurélio Melo , além de uma oportunidade de reunir a Orquestra e transmitir o concerto através de live, é também um momento de integração das artes.

“Música e museu tem tudo a ver, é tudo arte. Nós seguimos nos adaptando às novas formas de apresentação, levando os músicos onde o povo está, na medida do possível. Estar no Museu do Piauí, que tem tanta história, é muito importante para nós”, conta orgulhoso o maestro Aurélio Melo.

O concerto será transmitido às 19h pela Secretaria Estadual de Cultura, através de seu canal no Youtube e das redes sociais.

“Enquanto não pudermos ter um público maior presente, seguimos realizando concertos e transmitindo eles on-line, como uma forma de nos manter perto do público”, reforça Hilson Costa, maestro da Orquestra.

A Orquestra Sinfônica de Teresina é um projeto cultural mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio de um contrato de gestão entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e a Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina – AOST.

Lágrimas e aplausos: Orquestra Sinfônica de Teresina leva público para o CEU Sul

Mesmo com a chuva repentina que caiu no final da tarde de ontem (23/09), a Orquestra Sinfônica de Teresina manteve seu cronograma e realizou a sua apresentação/ensaio no Centro de Artes e Esportes Unificados Ana Maria Rêgo (CEU-Sul), localizado no Bairro Portal da Alegria, na zona Sul da capital. A apresentação faz parte do Projeto “Sinfonia nos Bairros”, que tem como objetivo levar as apresentações e ensaios da orquestra para os mais diversos bairros, levando cultura para aqueles que geralmente não dispõem de tempo ou recursos para acompanhar os concertos que geralmente ocorrem na região central da cidade.

Para o maestro Hilson Costa, o projeto que já existe há seis anos, vem atraindo cada vez mais um público que geralmente não tinha acesso a esse tipo de apresentação. Ele conta que além dos concertos, a Orquestra Sinfônica de Teresina também trabalha o lado social, seja por meio de apresentações na periferia ou por cursos profissionalizantes na área da música. “Para cada apresentação buscamos mesclar músicas populares com o erudito e isso atrai olhares e aplausos, mais é nos bairros que percebemos um interesse maior da população com o novo, pois são músicas que não se escutam e barzinhos ou churrascarias”, conta o maestro Hilson Costa.

Scheyvan Lima, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, acompanhou a apresentação, na sua fala ao público, ele firmou o compromisso da instituição em continuar descentralizando as ações desenvolvidas pela pasta da cultura no município de Teresina. “Ao longo do ano já realizamos diversas atividades em praças e parques da capital e nossa meta é levar esse projeto para todos os bairros da cidade, para que todos, independente da classe social, possam ter direitos iguais de acesso a cultura”, comenta Scheyvan Lima, lembrando que em breve a Orquestra Sinfônica de Teresina estará se apresentando na região da Santa Maria da Codipi, na zona Norte.

Lágrimas e encanto

A doméstica Francinete Rodrigues dos Santos, moradora da Vila da Glória, conta que todo final de tarde tira um tempinho para praticar atividades esportivas no CEU Sul e que ontem resolveu parar essa atividade, para segundo ela, acompanhar os homens de preto com instrumentos musicais. Com 52 anos de idade, Francinete nunca havia acompanhado uma apresentação da orquestra e por ter se encantado com o que viu, foi até difícil para ela esconder as lágrimas de felicidade.

“A gente trabalha muito e com isso não aproveitamos o lado bom que a cidade nos oferece, fiquei encantada e emocionada ao ponto de não conter as lágrimas, foi uma apresentação muito bonita, espero ter outras oportunidades de poder acompanhar outra vez essa orquestra”, afirma Francinete Rodrigues, a nova fã da música clássica.

Quem também esteve presente na atividade e sempre se encanta com as apresentações da orquestra, foi a correspondente imobiliária Teresinha Portela, de 36 anos e que reside no Bairro Portal da Alegria. Teresinha conta que ficou sabendo da atividade no CEU-Sul por meio das redes sociais, para ela, iniciativas como estas são sempre bem vindas, pois leva para o público música de qualidade. “Ir a um concerto da Orquestra Sinfônica de Teresina sempre é algo encantador e quando a apresentação é no bairro da gente, é melhor ainda”, conta Teresinha Portela.

A Orquestra Sinfônica de Teresina é mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio de um contrato de gestão entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e a Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina (AOST).

 

Sinfonia nos Bairros: projeto leva cultura para bairros de Teresina

O projeto “Sinfonia nos Bairros” existe desde 2011 e chegou a sua segunda apresentação de 2021, desta vez, na Praça Cultural do Dirceu, na zona Sudeste de Teresina. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura de Teresina (PMT), por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e da Orquestra Sinfônica de Teresina, que volta a realizar seus ensaios em espaços públicos.

O pedreiro Francisco Sousa, que reside no residencial Boa Esperança, também na zona Sudeste, conta que voltava para casa de bicicleta, depois de uma longa jornada de trabalho e, ao passar pela praça, se deparou com a apresentação e resolveu parar para acompanhar o trabalho dos músicos. Francisco fala também que a gestão municipal está de parabéns, pois, segundo ele, foi a primeira vez que ele assistiu a uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina.

“Não é todo dia que a gente vê algo assim nessa praça, ainda mais agora neste período de pandemia, onde se quer podemos nos reunir com familiares. Nós, que não dispomos de boas condições financeiras, não temos como ir para teatros ou casas de shows, por isso, parabenizo os idealizadores dessa ação”, comenta Francisco Sousa, afirmando ainda que, após assistir a apresentação chegará em casa com a mente mais tranquila.

Scheyvan Lima esteve na apresentação e falou aos presentes sobre o projeto.

De acordo com Scheyvan Lima, presidente da FMC, o projeto tem como objetivo levar os instrumentos de cultura do município para as regiões periféricas da capital, a fim proporcionar oportunidades de acesso à cultura de forma igualitária. Para ele, a cultura mais perto do povo abre portas, pois crianças e adolescentes se apaixonam e começam a buscar opções de profissionalização nessa área, contribuindo diretamente com a redução da criminalidade nas comunidades.

“A região do Dirceu foi a segunda a receber esse projeto em 2021, nossa intenção é levá-lo para as comunidades urbanas e rurais em todas as zonas da cidade. A população carente de Teresina também tem o direito de ter acesso a esse tipo de apresentação, que geralmente só ocorre nas grandes casas de espetáculos, fato que, para início, já exclui parte da população teresinense”, comenta Scheyvan Lima, enfatizando ainda que a descentralização das atividades culturais vai de encontro com uma determinação do prefeito Dr. Pessoa que quer a cultura mais perto do povo, principalmente os mais carentes.

 

Noite de emoções

Engana-se quem acha que o ensaio/apresentação emocionou apenas o pequeno público que passou pela Praça Cultural do Dirceu, o maestro Aurélio Melo, que comanda a Orquestra Sinfônica de Teresina, falou de forma emocionada sobre o retorno de apresentações para o público presente.

Emocionado, o maestro Aurélio Melo falou sobre a importância de aproximar o povo a estes projetos.

Ele relatou que ficou impressionado com as pessoas que pararam e assistiram atentas ao ensaio da sinfônica que tocou músicas clássicas que geralmente não tocam nas rádios.

“Mesmo como forma de ensaio, fiquei muito satisfeito com o resultado dessa apresentação no bairro Dirceu, o povo de Teresina precisa realmente de ter acesso a esse tipo de música e isso ficou comprovado na noite de ontem”, afirma o maestro Aurélio Melo.

As apresentações do “Sinfonia nos Bairros” geralmente ocorrem uma vez por mês, sempre sem aviso prévio para que não se gerem grandes aglomerações. Para mais informações sobre as ações municipais na área da cultura, basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br.

Orquestra Sinfônica e João Cláudio comemoram São João com lançamento de vídeo

Uma parceria que foi consolidada em 2012 com a Cantata Gonzaguiana, um concerto criado para homenagear o centenário de nascimento de Luiz Gonzaga, é renovada este ano para celebrar o mais nordestino dos meses. A Orquestra Sinfônica de Teresina e o cantor e ator João Cláudio Moreno lançaram hoje (24) um vídeo comemorativo pelo dia de São João.

A convite de João Cláudio, o maestro Aurélio Melo fez os arranjos da canção Mamulengo para esse vídeo especial, que marca também o início de um novo projeto.

“Esse projeto é bem especial pois é a largada de um novo trabalho chamado Concerto São João do seu João com o João e a música é bem especial pois posso homenagear meu pai que também era bonequeiro”, conta o maestro Aurélio Melo.

Para João Cláudio Moreno o momento é bem especial, pois para ele, uma parceria com a Orquestra Sinfônica de Teresina enriquece o currículo de qualquer artista.

“Eu tenho 32 anos de carreira e já fiz muita coisa, já fui dirigido e contracenei com Chico Anísio, já fiz um disco com Hermeto Pascoal e para mim a maior felicidade foi cantar com a OST na Cantata e fiquei muito grato pelo convite, andamos em muitos lugares, fomos até Exu. A Orquestra é a cara do Piauí: garra, sacrifício, sofrimento e esforço, é muito nossa”, afirma João Cláudio Moreno.

O vídeo é lançado no dia de São João e está disponível nas redes sociais da Orquestra Sinfônica de Teresina. Para acompanhar as ações relacionadas às políticas públicas municipais para o setor cultural, basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br.

 

Texto: ASCOM

Foto: Gustavo Cipriano

Sinfonia nos bairros marca presença na Ponte Estaiada neste domingo (06)

O complexo turístico da Ponte Estaiada de Teresina tem se firmado como um grande polo cultural e de entretenimento, atraindo a presença dos cidadãos em busca de programações de alto nível. Portanto, o local não poderia passar despercebido pelo projeto Sinfonia nos Bairros, da Orquestra Sinfônica de Teresina, que se apresenta no local neste domingo (06), às 17h30, gratuitamente à população.
A Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França foi projetada para as comemorações dos 150 anos de Teresina, inaugurada em março de 2010, e hoje é um dos mais importantes pontos turísticos da capital, facilitando o deslocamento entre as regiões central e leste da cidade, sobre o Rio Poti. Seu nome foi em homenagem ao primeiro mestre de obras de Teresina, João Isidoro França, que em 1848, foi fundamental para a criação da Vila Nova do Poti, primeiro nome de Teresina.
Desde 2011, a Orquestra Sinfônica de Teresina se propõe a levar a música erudita ao povo onde ele está, de forma gratuita, se apresentando na zona rural ou urbana da cidade, como parte das atividades educativo-culturais que realiza. O objetivo do projeto é proporcionar a um público de todas as idades, a apreciação da música clássica. Dessa forma, o repertório dos concertos é elaborado de forma a mostrar às pessoas um pouco da música de grandes compositores eruditos, como Mozart e Beethoven, mas é mesclado com arranjos especiais de canções populares e hinos religiosos.
A OST é mantida pela Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina com a ajuda da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Desde a sua criação, em 1993, a Orquestra se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira, tendo a primazia de transpor as melodias de grandes compositores populares para a grandiosidade do som sinfônico, com a finalidade de desenvolver um trabalho artístico-educacional, promovendo apresentações em teatros, colégios e praças.