Orquestra Sinfônica de Teresina realizará concertos no Centro de Convenções

A temporada de 2022 da Orquestra Sinfônica de Teresina foi aberta no dia 24 de março com um concerto trailer no Sesc Cultural. Dando seguimento a agenda de concertos, a OST se apresentará no próximo dia 03 de abril no Teatro do Centro de Convenções de Teresina (CCT), a partir das 20h, dentro da agenda de eventos preparada para o mês de abril.

O espetáculo, construído para essa performance, reunirá as melhores apresentações já realizadas pela orquestra e estará sob a regência do maestro e diretor, Aurélio Melo. Para o maestro, o retorno dos concertos está sendo bem aceito pelos músicos e também pela população teresinense.

“Este será um concerto especial, vamos trazer uma mistura de ritmos e vozes junto com nossos instrumentos. Uma mistura bem bacana que temos certeza que agradará o público”, reforça o maestro Aurélio Melo.

Para viver esta experiência é necessário adquirir o ingresso que já está à venda nas Lojas da Kalor Produções (Riverside e Shopping Rio Poty) ou no site Ingresse.com (ingressos online). Estão disponíveis três espaços: Plateia A, Plateia B e Mezanino; com valores que variam entre R$ 30,00 (meia) e R$ 80,00 (inteira).

A Orquestra Sinfônica de Teresina realiza um forte trabalho de popularização da música erudita através da execução de canções populares, é mantida pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, isso com a finalidade de desenvolver um trabalho artístico-educacional, promovendo apresentações em teatros, colégios e praças.

Maria da Inglaterra é homenageada em parceria inédita entre Zé Roraima e Orquestra Sinfônica de Teresina

A vida e a obra de um dos maiores ícones da cultura popular piauiense, a cantora Maria da Inglaterra, falecida em 2020, serão celebradas na versão de xote sinfônico de “Dona Maria”. A produção, que reúne o músico Zé Roraima e a Orquestra Sinfônica de Teresina (OST), foi pensada para o streaming e será lançada exclusivamente no YouTube, Spotify, Deezer, Tidal, Apple e Amazon Music nesta segunda-feira (07/03).

Com o arranjo do maestro Aurélio Melo para acompanhamento dos 56 instrumentos da Orquestra, a canção ganhou solenidade sinfônica no diálogo inusitado com o xote e o baião, característicos da proposta original da composição de Zé Roraima e Viviane Maranhão. O trabalho conjunto começou em abril de 2021 e envolveu mais de 65 pessoas na gravação de videoclipe na Praça das Crianças e na própria casa onde Maria da Inglaterra morava, no bairro Anita Ferraz, em Teresina (PI). Música e clipe são passeios pelas lembranças e pela saudade da artista.

“De forma autêntica e espontânea, dona Maria cantou a simplicidade e as tradições do povo nordestino. Do jeito que ela gostava, com música e convidando o público pra dançar, queremos manter vivo o legado que ela nos deixou”, afirma Zé Roraima.

Desde que assumiu a regência da OST há 20 anos, Aurélio Melo investe na releitura de obras nordestinas para a linguagem sinfônica. Nessa mistura de erudito e popular, quem ganha é a cultura piauiense. Foi assim que nasceram nos últimos anos, por exemplo, os projetos da Cantata Gonzaguiana, com João Cláudio Moreno, em 2011, e do Concerto Tropicália, em 2014, com letras de Torquato Neto.

Segundo Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), essa parceria que resultou na linda homenagem a esta mulher que tanto lutou para divulgar sua música, contou com apoio da Prefeitura de Teresina. A iniciativa faz parte das homenagens às mulheres, isso por conta do mês de março que é o mês da mulher.

“Neste mês das mulheres, relembrar a história e a obra da Maria da Inglaterra é uma forma de não abandonar a cultura da nossa gente, ela levou o nome de Teresina para vários espaços locais e nacionais com as suas obras que enriqueceram e enriquecem a cultura popular”, conta Ênio Portela.

A parceria que resultou na homenagem a esta mulher que tanto lutou para divulgar sua música, conta com o apoio da Prefeitura de Teresina (PMT), por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). A iniciativa faz parte das homenagens às mulheres, isso por conta do mês de março que é o mês da mulher.

O público pode realizar o pré-save de “Dona Maria” pelo endereço biolink.co/zeroraima e garantir, em primeira mão, o acesso à música quando ela for ao ar. O videoclipe estará disponível pelo canal youtube.com/zeroraima.

Orquestra Sinfônica de Teresina faz concerto natalino nas escadarias do Palácio da Cidade

A Orquestra Sinfônica de Teresina se apresenta pela primeira vez nas escadarias do Palácio da Cidade, nesta terça-feira (14), a partir das 9h da manhã. A apresentação faz parte da agenda natalina da orquestra, que vem se apresentando em diversos bairros de Teresina e cidades do interior do Piauí.

De acordo com o Maestro Aurélio Melo, o concerto tem um repertório diverso, envolvendo peças da música erudita, canções populares e religiosas e a participação dos cantores Gislene Danielle e Leandro Harias. O maestro conta que, aos poucos, a OST vem voltando com suas atividades abertas ao público e que para que ocorra o retorno total, é preciso que durante as apresentações a população faça o uso da máscara protetora e respeite as demais regras sanitárias.

“Está será a primeira vez que vamos nos apresentar neste local, é um concerto especial, que vai levar um pouco de música e distração para as pessoas que passam pelo Centro da cidade”, conta o Maestro Aurélio Melo.

A Orquestra Sinfônica de Teresina segue com agenda natalina pela capital e interior do Piauí até o fim do mês de dezembro.

Dia Nacional do Samba será comemorado com concerto da Orquestra Sinfônica

O samba é um gênero musical oriundo do Rio de Janeiro (RJ) derivando do samba de roda, um tipo de dança de raízes africanas nascido na Bahia, região Nordeste do país. Apesar de ser um gênero musical resultante das estruturas musicais europeias e africanas, foi com os símbolos da cultura negra brasileira que o samba se alastrou pelo território nacional.

No dia 2 de dezembro é comemorado o Dia Nacional do Samba, uma homenagem ao compositor brasileiro Ary Barroso, autor de “Aquarela do Brasil”. Para celebrar a data desse ritmo genuinamente nosso, a Orquestra Sinfônica de Teresina (OST) realiza um concerto especial no Teresina Shopping, localizado no bairro Noivos, na zona Leste da capital.

O concerto “Na Sinfonia do Samba” será dia 2 de dezembro, a partir das 19h30 na Praça de Alimentação do piso superior do Centro de Compras e Entretenimento. O evento terá entrada franca e contará com a participação dos cantores Paula Milena, Beatriz Rainer e Assis Ferreira.

De acordo com o maestro Aurélio Melo, o objetivo do evento é valorizar o ritmo tipicamente brasileiro adequando de forma harmônica com o erudito da OST. “O samba tem algumas peculiaridades que acabam se tornando inerentes ao músico brasileiro. Assim como jazz tem características que só o músico americano tem no sangue, assim é o samba com o brasileiro. Só nós conseguimos passar sua essência natural, pois é algo que já está em nossa alma”, comenta Aurélio Melo, regente da OST, enfatizando ainda que o concerto já havia sido realizado em 2018 e está sendo reeditado devido ao grande sucesso.

A Orquestra Sinfônica é um projeto cultural mantido pela Prefeitura de Teresina, através de um contrato de gestão entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e a Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina.

Orquestra Sinfônica de Teresina lança agenda natalina de 2021

O último ano tem sido de intenso aprendizado para os membros da Orquestra Sinfônica de Teresina (OST), pois por conta da pandemia, eles tiveram que se isolar e se reinventar através de atividades virtuais. Aos poucos, as atividades presenciais são retomadas, sempre com atenção para seguir rigorosamente as recomendações sanitárias exigidas no momento, isso para não pôr em risco a saúde dos teresinenses.

Na reta final dos trabalhos da Temporada 2021, a OST anuncia sua programação natalina, que terá diversas apresentações com repertórios diversos, programação que contará com a participação da cantora Gislene Daniele. Além de apresentações na capital, a orquestra também estará se apresentando em cidades do interior do Piauí e do Maranhão.

Segundo o maestro Aurélio Melo, os concertos serão realizados para aproximar a população de atividades natalinas neste momento de pandemia, ele conta que devido aos últimos acontecimentos, onde muitos foram afetados, é preciso levar a música para as pessoas. Empolgado com o retorno das atividades presenciais, o maestro fala que, apesar das dificuldades, o ano foi de muitos projetos e parcerias e que os concertos natalinos encerraram um ciclo de atividades positivas.

“Depois de quase dois anos parados, tentando ensaiar de forma on-line, nós estamos voltando aos poucos e com cuidado as nossas atividades presenciais e com público. Começamos com os ensaios abertos, sem divulgação prévia, percorremos várias regiões da cidade, fizemos um concerto no teatro e agora vamos fazer nossos já tradicionais concertos natalinos”, comenta o maestro Aurélio Melo, enfatizando que esse período do ano é muito especial para todos que fazem a OST.

As apresentações iniciam no próximo dia 23 de novembro, com um concerto no Adro da Igreja São Benedito, no bairro Centro e encerram com um grande concerto que será realizado no dia 25 de dezembro, no Parque da Cidadania, no bairro Cabral.

A Orquestra Sinfônica é mantida pela Prefeitura de Teresina, por meio da Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina e Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.

PROGRAMAÇÃO
23/11 – Concerto de Natal – Adro da Igreja São Benedito – 19h30.
04/12 – Concerto Natalino – Praça Rio Branco – 10h
05/12 – Concerto Natalino – Cidade de Capitão de Campos
12/12 – Concerto Natalino – Igreja da Santíssima Trindade (Bairro Primavera) – 18h
16/12 – Concerto Natalino – Escola Cacimba Velha – 9h
17/12 – Concerto Natalino – Shopping da Cidade – 15h30
19/12 – Concerto Natalino – Igreja Santuário de Nossa Senhora da Paz (Vila da Paz) – 16h30
21/12 – Concerto Natalino – Sesc Teresina – 8h
23/12 – Concerto Natalino – Cidade de Caxias
25/12 – Concerto Natalino – Parque da Cidadania – 19h30.

Orquestra Sinfônica de Teresina encanta moradores da Santa Maria da Codipi

Foi durante o fim da tarde de ontem (20), que os moradores da região da Santa Maria da Codipi, localizada na zona Norte de Teresina, receberam o Projeto “Sinfonia nos Bairros”. O projeto é desenvolvido pela Orquestra Sinfônica de Teresina e tem como objetivo levar a música erudita aos frequentadores dos parques e praças da capital de forma gratuita, através de apresentações e ensaios abertos.

Realizado quinzenalmente, o “Sinfonia nos Bairros” já percorreu diversas comunidades teresinenses e por onde passa emociona a plateia, como, por exemplo, a cozinheira Marilene Sousa, de 57 anos, que declarou ter se sentido encantada com a apresentação.

“A Prefeitura de Teresina está de parabéns por trazer um projeto tão bonito como esse para as praças do bairro que resido. Para nós, é algo diferente, um novo que só vem a nos beneficiar com cultura de qualidade”, conta Marilene Sousa, que já está na expectativa para uma nova apresentação em sua comunidade.
O maestro Aurélio Mello conta como é gratificante saber que sua arte está melhorando de alguma forma a vida das pessoas. Ele relata que a descentralização das atividades realizadas pela Orquestra Sinfônica tem feito com que mais pessoas tenham acesso à música de qualidade, músicas que, segundo ele, nem sempre estão tocando nas rádios.

“Esse projeto é uma coisa linda, é muito gratificante ver o encanto dos moradores sendo apresentados à música erudita, além de também ver como ela pode ser maleável. É muito lindo”, declarou Aurélio Mello.
Para mais informações sobre o “Sinfonia nos Bairros” e demais atividades culturais executadas pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), basta acessar o site o site https://cultura.teresina.pi.gov.br/ ou as redes sociais da instituição.

Lágrimas e aplausos: Orquestra Sinfônica de Teresina leva público para o CEU Sul

Mesmo com a chuva repentina que caiu no final da tarde de ontem (23/09), a Orquestra Sinfônica de Teresina manteve seu cronograma e realizou a sua apresentação/ensaio no Centro de Artes e Esportes Unificados Ana Maria Rêgo (CEU-Sul), localizado no Bairro Portal da Alegria, na zona Sul da capital. A apresentação faz parte do Projeto “Sinfonia nos Bairros”, que tem como objetivo levar as apresentações e ensaios da orquestra para os mais diversos bairros, levando cultura para aqueles que geralmente não dispõem de tempo ou recursos para acompanhar os concertos que geralmente ocorrem na região central da cidade.

Para o maestro Hilson Costa, o projeto que já existe há seis anos, vem atraindo cada vez mais um público que geralmente não tinha acesso a esse tipo de apresentação. Ele conta que além dos concertos, a Orquestra Sinfônica de Teresina também trabalha o lado social, seja por meio de apresentações na periferia ou por cursos profissionalizantes na área da música. “Para cada apresentação buscamos mesclar músicas populares com o erudito e isso atrai olhares e aplausos, mais é nos bairros que percebemos um interesse maior da população com o novo, pois são músicas que não se escutam e barzinhos ou churrascarias”, conta o maestro Hilson Costa.

Scheyvan Lima, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, acompanhou a apresentação, na sua fala ao público, ele firmou o compromisso da instituição em continuar descentralizando as ações desenvolvidas pela pasta da cultura no município de Teresina. “Ao longo do ano já realizamos diversas atividades em praças e parques da capital e nossa meta é levar esse projeto para todos os bairros da cidade, para que todos, independente da classe social, possam ter direitos iguais de acesso a cultura”, comenta Scheyvan Lima, lembrando que em breve a Orquestra Sinfônica de Teresina estará se apresentando na região da Santa Maria da Codipi, na zona Norte.

Lágrimas e encanto

A doméstica Francinete Rodrigues dos Santos, moradora da Vila da Glória, conta que todo final de tarde tira um tempinho para praticar atividades esportivas no CEU Sul e que ontem resolveu parar essa atividade, para segundo ela, acompanhar os homens de preto com instrumentos musicais. Com 52 anos de idade, Francinete nunca havia acompanhado uma apresentação da orquestra e por ter se encantado com o que viu, foi até difícil para ela esconder as lágrimas de felicidade.

“A gente trabalha muito e com isso não aproveitamos o lado bom que a cidade nos oferece, fiquei encantada e emocionada ao ponto de não conter as lágrimas, foi uma apresentação muito bonita, espero ter outras oportunidades de poder acompanhar outra vez essa orquestra”, afirma Francinete Rodrigues, a nova fã da música clássica.

Quem também esteve presente na atividade e sempre se encanta com as apresentações da orquestra, foi a correspondente imobiliária Teresinha Portela, de 36 anos e que reside no Bairro Portal da Alegria. Teresinha conta que ficou sabendo da atividade no CEU-Sul por meio das redes sociais, para ela, iniciativas como estas são sempre bem vindas, pois leva para o público música de qualidade. “Ir a um concerto da Orquestra Sinfônica de Teresina sempre é algo encantador e quando a apresentação é no bairro da gente, é melhor ainda”, conta Teresinha Portela.

A Orquestra Sinfônica de Teresina é mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio de um contrato de gestão entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e a Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina (AOST).

 

Orquestra Escola ajuda a realizar sonhos de jovens teresinenses

A realização de sonhos às vezes vem com muitas barreiras que acabam atrapalhando o processo, mas, em Teresina, jovens da periferia da cidade que sonham em ser músicos profissionais, estão quebrando essas barreiras através do Projeto Orquestra Escola, que tem o objetivo de fomento cultural na capital piauiense e a formação de novos talentos.

A Orquestra Escola é um projeto de cultura mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, que por sua vez mantém um contrato de gestão com a Associação dos Amigos da Sinfônica de Teresina. A orquestra oferece à população jovem possibilidades de se tornarem profissionais da área musical, com aulas práticas que ocorrem no Palácio da Música de Teresina, sendo que, neste momento de pandemia, as mesmas tiveram que se adequar ao momento e agora ocorrem de forma virtual.

Gilberto Queiroz é integrante da OST, ele relata que, devido a pandemia do coronavírus, tanto os ensaios da orquestra, como as apresentações e as aulas, tiveram que passar por transformações para que a saúde dos integrantes e alunos não fosse colocada em perigo. Ele lembra que essa modificação foi um desafio, tanto para os professores, quanto para os alunos, que, com o passar do tempo, conseguiram obter bons resultados.

“Como não conseguimos corrigir postura e afinação, as aulas remotas são um desafio, mas conseguimos superar e os alunos vem mostrando um bom desempenho. Temos conseguido manter os alunos ativos e com bons resultados, o que nos deixa felizes”, conta orgulhoso Gilberto Queiroz, citando como exemplo os irmãos Aila e Segundo , de 11 e 9 anos que vem evoluindo a cada aula.

Para o maestro Aurélio Melo, da Orquestra Sinfônica de Teresina (OST), o projeto tem uma importância fundamental na formação de jovens que sonham em ingressar no ramo da música e principalmente para a OST.

“Além de formar novos profissionais músicos, muitos desses alunos acabam se tornando músicos da própria Orquestra Sinfônica de Teresina. Temos muito orgulho de entregar esses músicos para o mercado, pois já saem preparados na teoria e na prática”, conta o maestro Aurélio Melo, afirmando ainda que muitos dos alunos deste projeto acabam sendo contratados como músicos da OST e acabam sendo mestres de novos aprendizes.

O diretor do Palácio da Música, Érico Luís, conta que a Orquestra Sinfônica de Teresina tem sido um verdadeiro instrumento de incentivo cultural, pois além de suas apresentações, os músicos trabalham a questão social, oferecendo à população carente da cidade oportunidades de profissionalização. No projeto, o aluno conta com cursos de violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico, sendo todas as aulas ministradas pelos próprios músicos da Orquestra Sinfônica de Teresina.

“O Palácio da Música é a casa de importantes projetos culturais que são desenvolvidos em Teresina, essa parceria com a Orquestra Sinfônica tem sido muito importante, por conta disso, atendendo também a uma orientação do prefeito Dr. Pessoa, estamos estudando a descentralização destes cursos, para que todos, de uma forma geral, tenham o mesmo acesso a essas oportunidades”, pontua Érico Luís.

Para participar do Projeto Escola, por conta das aulas remotas, o interessado deve possuir computador ou celular com acesso a internet e ter o próprio instrumento. As disponibilidades de vagas são sempre divulgadas pelo site da FMC, o cultura.teresina.pi.gov.br ou pelas redes sociais do Palácio da Música.

 

Balé da Cidade de Teresina e Orquestra Sinfônica gravam vídeo em homenagem a Teresina

O Balé da Cidade de Teresina e a Orquestra Sinfônica se uniram para realizar uma homenagem à Teresina pelo seu aniversário de 169 anos. Ao som da música Teresina, composta por Zé Rodrigues e pelo Maestro Aurélio Melo e com a estação ferroviária ao fundo, os grupos fizeram uma apresentação surpresa para quem passava pelo Parque da Cidadania.

Para Aurélio Melo, os ensaios abertos levam o tema de Teresina e o clima de aniversário da cidade. “Como não podemos fazer um grande concerto para comemorar nossa cidade, nos juntamos com o Balé, com uma música que fala da cidade mas com arranjos do bolero de Ravel, para mostrar que nossa cidade também pode ter o clima de Paris, Roma, através da música e da dança”, conta empolgado.

A coreografia é criação de José Nascimento, do Balé da Cidade de Teresina. Segundo ele, essa é uma forma de homenagear e celebrar esse momento dançando a cidade. “Nomeei a coreografia de Revoada, onde os bailarinos se movimentam em bandos, grupos fazem percursos que reverenciam Teresina indo e vindo como as andorinhas, com corpos ágeis e contínuos um para outro em uma dança feita com as cores do nosso céu. É uma homenagem, um reencontro, um convite a celebrar nosso lugar dançando, voltando aos palcos após todo esse tempo distantes”, explica.

Balé da Cidade de Teresina e a Orquestra Sinfônica de Teresina são mantidas com recursos da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio de contratos entre a Fundação Municipal de Cultura e associações culturais.

 

Orquestra Sinfônica de Teresina, Patrícia Mellodi e Clara Mello se unem em projeto inédito

A paixão pela música e pela capital piauiense uniram grandes talentos em um projeto especial inédito que envolve 64 profissionais da área cultural que, mesmo com as medidas de distanciamento social provocadas por conta da pandemia do Novo Coronavírus, não mediram esforços para de forma remota desenvolverem esse novo trabalho. Uma declaração de amor por Teresina. É assim que a canção Navegante, iniciativa da Orquestra Sinfônica de Teresina, juntamente com a cantora Patrícia Mellodi e da compositora Clara Mello pode ser definida.

A canção “Navegante” foi escrita por Clara Mello e musicada por Patrícia no projeto “Hereditário”, lançado recentemente no estado. O projeto teve a união de todos que gravaram em casa e fizeram o vídeo, individualmente, mas arranjado, produzido, editado e mixado pelo maestro Aurélio Melo, em seu home estúdio.

“A força instrumental da Orquestra Sinfônica de Teresina unida a poesia e musicalidade de duas teresinenses de alma e coração serviram para engrandecer ainda mais este projeto que valoriza a cultura de nossa cidade”, destaca o Maestro Aurélio Melo, afirmando ainda que o mesmo serviu ainda para reafirmar o novo normal, onde mesmo distante é possível criar projetos culturais.

A cantora Patrícia Mellodi afirma que “Navegante” conta uma história, traz a hereditariedade e uma declaração de amor à Teresina. Para ela, é uma clara sensação de eternidade, de fazer arte com valores imperecíveis em melodia e afetividade.

“Um sentimento de amor a distância e de eterno retorno às origens de minha musicalidade e vida. Importante neste momento falar da necessidade de continuar fazendo arte em casa apesar da pandemia e continuar fazendo o que viemos fazer no mundo, levar música e amor às pessoas. A música e a arte como cura de amor a cidade e as pessoas”, destaca Patrícia Mellodi, que é piauiense radicada no Rio de Janeiro.

O collab inédito tem o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves que disponibilizou os profissionais da Orquestra Sinfônica. Todo o projeto está a disposição do público nas redes sociais da cantora Patrícia Mellodi e da Orquestra Sinfônica de Teresina.