Formação musical: ex-alunos de projetos da Prefeitura de Teresina se tornam profissionais

A música é apaixonante e envolve a todos, seja profissional ou expectador, todos sentem o impacto que ela causa.
Em Teresina, jovens como a Sorane Costa (violinista) e o Inácio Botêlho (acordeonista) que foram alunos dos projetos populares de formação musical da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, vivem agora o sonho antigo da formação profissional.

Músico acordeonista, compositor e professor de música, Inácio, de 17 anos, é o integrante mais jovem da Orquestra Sanfônica “Seu Dominguinhos”. Ele começou a tocar sanfona aos 11 anos. A jovem promessa do acordeon já participou de diversos festivais locais e apresentações nacionais, entre elas, apresentações nos estados da Bahia, Acre, Ceará e São Paulo.

Sorane Costa

“A sanfona é um instrumento encantador, para muitos ela está ligada a pessoas de maior idade, por isso onde passo chamo muita atenção, pois no Brasil, apesar do aumento de jovens tocando o instrumento, ainda somos minoria”, conta Inácio Botêlho.

Já Sorane Costa foi uma das primeiras alunas do Projeto Violão nas Escolas, aos 07 anos de idade, na Escola Municipal Socorro Silva. O apoio da família somado ao estímulo dos professores impulsionou ainda mais a evolução de Sorane, que já tinha seu talento e dedicação em destaque desde o início.

Após sua entrada na Orquestra de Violões, ela ambicionou ainda mais dentro da música Ingressando no curso técnico de música do IFPI e iniciou sua graduação em licenciatura em música na UFPI. Em 2019, antes de sua graduação, tornou-se professora do projeto que outrora estudara.

“Tive aulas com os professores Josué Costa e Filipe Vilarinho, todas as quintas. Aos 10 anos me convidaram para ingressar na Orquestra de Violões de Teresina. Minha família sempre me apoiou, meu pai me levava tanto para os ensaios como para assistir às apresentações”, explica Sorane, enfatizando ainda que os projetos são importantes para jovens da capital, evitando que muitos entrem no mundo da criminalidade.

Segundo Érico Luís, coordenador do Palácio da Música, que abriga a maioria dos projetos musicais desenvolvidos pelo poder público municipal, somente neste primeiro semestre de 2021, cerca de mil jovens teresinenses estão matriculados nos projetos culturais. “Mais de 90% dos alunos que participam dos projetos estão matriculados em cursos voltados para a área da música, sendo que, mesmo com a pandemia do coronavírus, ainda é grande a procura pela profissionalização”, explica Érico Luís, salientando ainda que o grande desafio da atual gestão é descentralizar os serviços oferecidos pelo Palácio da Música, dando mais oportunidade a juventude.

O Projeto de Violões e a Orquestra Sanfônica “Seu Dominguinhos” são mantidos pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.

Compositor assume direção do Palácio da Música de Teresina

Na manhã desta terça-feira (13/04), o presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), Scheyvan Lima, participou de uma solenidade para empossar o novo diretor do Palácio da Música de Teresina, que agora passa a ser dirigido pelo compositor Érico Luiz. Além da paixão pela música, o novo diretor é formado em letras português e é bacharel em direito.

Tendo algumas de suas canções gravadas por músicos locais, Érico Luiz afirma que o Palácio da Música é um símbolo de esperança para muitos que sonham em entrar no ramo da música. “Aqui já temos muitos projetos importantes, projetos estes que já facilitaram o acesso de muita gente no mercado musical profissional. Agora vamos trabalhar para descentralizar as ações, para que o local possa se adaptar às recomendações do prefeito Doutor Pessoa de levar oportunidades de cursos para comunidades periféricas, onde estão as pessoas que não contam com recursos para sequer pagar uma passagem de ônibus”, disse o novo diretor.

O presidente da FMC, Scheyvan Lima, afirma que o Palácio da Música é uma das casas de cultura mais importantes do Nordeste brasileilo e que por isso foi escolhido um profissional da área. “Essa é uma pasta muito importante para a cultura, por isso tivemos o cuidado de escolher um nome que tivesse paixão pela música. Tenho certeza que unido a equipe, Érico Luiz fará uma gestão onde, principalmente a comunidade carente da cidade, tenha oportunidade de aprender a tocar um instrumento ou cantar”, diz Scheyvan Lima, que na oportunidade também parabenizou a jovem Adnayane Marins por ter contribuído de forma positiva com o espaço durante o período em que ela esteve na direção.

O Palácio da Música de Teresina fica localizado na Rua Santa Luzia, nº 1241, Centro/Sul, e é mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação de Cultura Monsenhor Chaves. Para mais informações sobre as atividades desenvolvidas no local, basta acessar o site fcmc.teresina.pi.gov.br ou seguir as redes sociais da Fundação Monsenhor Chaves e do Palácio da Música.