Bloquinho do Bolim&Bolão terá trio elétrico e muita diversão na Ponte Estaiada

Chegou a hora de reunir a criançada para se divertirem em uma tarde de muita festa no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, que fica localizado no bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina. Ocorrerá neste domingo, 03 de julho, a partir das 16h, a quarta edição do projeto Bloquinho do Bolim&Bolão, evento que já faz parte do calendário cultural da capital.

Além da dupla de palhaços Bolim&Bolão com suas brincadeiras e músicas a bordo de um trio elétrico, este ano as crianças também contarão com a animação da turma do Animakids e dos tios Fran Filho e Dada. O evento é gratuito ao público, porém de forma opcional, os pais ou responsáveis terão a livre opção de adquirir o abadá do evento, que será vendido no local no valor simbólico de R$ 25 reais.

Para Clóvis Monturil, que faz parte da produção do bloquinho, a expectativa é de que o evento seja mais uma vez um verdadeiro sucesso, pois segundo ele, o bloquinho é tido como o carnaval fora de época das crianças teresinenses. Clóvis conta ainda que o evento contará com uma praça de alimentação completa com tudo que alegra às crianças, tudo organizado para melhor receber os brincantes.

“A expectativa para esse evento é a melhor possível, pois é uma oportunidade para que as crianças possam se divertir ao ar-livre, em um ambiente totalmente seguro. Será uma programação repleta de diversão, isso para que mais uma vez o público infantil, que a cada dia está mais exigente”, conta Clóvis Monturil.

A quarta edição do Bloquinho do Bolim&Bolão é uma realização dos palhaços Bolim&Bolão e este ano conta com investimentos da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio das ações culturais da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Para mais informações sobre este e outros eventos, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página Cultura_The no Instagram.

Orquestra de Violões realizará apresentações na Morada do Sol e na Praça Pedro II

Dentro da programação cultural da Prefeitura Municipal de Teresina e da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, a Orquestra de Violões de Teresina (OVT) vai realizar nesta semana duas apresentações públicas e gratuitas. As apresentações ocorrerão hoje (28/07), na Praça da Igreja de São Cristóvão, no bairro Morada do Sol, a partir das 18h e na quinta-feira (30/07), às 17h, na Praça Pedro II, no Centro de Teresina.

Durante o mês de junho, a Orquestra de Violões tem realizado diversas apresentações por toda cidade, com o objetivo de aproximar esse mecanismo de cultura da população teresinense. Por onde passaram, os músicos com seus inseparáveis violões, conseguiram arrancar aplausos e a admiração da plateia presente nas apresentações.

Para Raví Cordeiro, coordenador de projetos da OVT, essas apresentações são uma forma de divulgar o trabalho da orquestra, principalmente o CD e DVD promocional que será lançado em breve. Ainda de acordo com Raví Cordeiro, apesar da OVT ter 14 anos de existência, ela ainda é desconhecida do grande público, por isso foi tomada essa decisão de descentralização das apresentações.

“Nosso prefeito Dr. Pessoa tem nos procurado e cobrado para que a gente saia dos teatros e nos apresentemos também nas praças e parques, pois a intenção dele, é levar cultura para toda a população, independente de classe social. Essa mudança tem sido bem proveitosa, pois agora estamos com um público que antes não iam ver nossas apresentações nos teatros”, comenta Raví Cordeiro.

Além das apresentações, a Orquestra de Violões de Teresina também trabalha com a formação de novos profissionais através de cursos realizados nos teatros municipais, no Palácio da Música e nos CEUS. Os trabalhos da OVT podem ser consultados no site cultura.pmt.pi.gov.br ou na página Cultura_the no Instagram.

Orquestra Sinfônica de Teresina agora é Patrimônio Imaterial do Piauí

Mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina, através de um contrato de gestão com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, a Orquestra Sinfônica de Teresina agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Piauí. Essa boa notícia para a cultura teresinense passou a vigorar desde o último dia 15 de junho, por meio da Lei n° 7.815, assinada pela Governadora do Estado do Piauí, Regina Sousa.

A OST como é mais conhecida a Orquestra Sinfônica de Teresina, foi criada em 1993, e desde então vem evoluindo, inclusive assumindo o papel importante na profissionalizar jovens e adultos na área da música, através de cursos realizados pela gestão municipal no Palácio da Música. Vendo essa evolução, o prefeito Dr. Pessoa atendeu o pedido dos membros da Orquestra e reajustou o valor do contrato que estava defasado há vários anos, isso possibilitou o aumento do salário dos músicos e ainda melhoria nos equipamentos musicais, bem como mais apresentações gratuitas para o público teresinense.

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, essa lei proposta pelo legislativo estadual reconhece diretamente o esforço do município de Teresina em valorizar o que temos de melhor na nossa cultura. O presidente enfatiza que a gestão municipal vem investindo muito em cultura e que leis como esta mostram que a cultura da capital segue pelo caminho certo.

“A orquestra é composta por homens e mulheres que lutam diariamente pelo bem da nossa cultura, há vários anos eles vinham sofrendo com a falta de recursos financeiros, já que desde a sua criação o contrato não tinha reajustes, fato que já foi sanado pela atual gestão, isso porque temos um prefeito que realmente é preocupado com cultura”, conta Ênio Portela.

O maestro Aurélio Melo conta que ficou muito feliz com esse reconhecimento e que a lei só dá mais gás para que nós que fazemos a Orquestra Sinfônica de Teresina continuemos a realizar com qualidade o nosso trabalho. Ele relata que a cada dia que passa a orquestra vem se aproximando mais da população, principalmente daqueles que não tinha acesso aos concertos que ocorrem em casas de espetáculos.

“A cada reconhecimento, fica a nossa gratidão e isso iremos retribuir levando música de qualidade para todos, inclusive com apresentações em praças e parques espalhados pela periferia de Teresina e outros espaços do Estado do Piauí”, fala o maestro Aurélio Melo.

Para saber mais sobre apresentações e cursos realizados pela Orquestra Sinfônica de Teresina, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página cultura_the no Instagram.

Ao som de Patricia Mellodi, casais dirão o sim em casamento no Parque da Cidadania

Dona de uma voz encantadora e de outros grandes talentos, a cantora Patricia Mellodi é uma das atrações do Casamento Comunitário, que acontecerá neste sábado (7), às 7h30, no Parque da Cidadania, localizado no bairro Cabral, na zona Norte de Teresina. Ao todo, 100 casais deverão dizer o sim na atividade promovida pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio das ações da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

A parte cultural do casamento ficará por conta da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), que, além de Patricia Mellodi, estará disponibilizando a Orquestra de Violões de Teresina e ainda um Duo de Sax. Ênio Portela, presidente da FMC, conta que essa atividade será um momento muito importante para os casais e que por isso a gestão municipal não poderia deixar de abrilhantar a festa com boas atrações musicais.

“Aproveitamos a passagem da cantora Patricia Mellodi pelo Piauí para presentear os casais. Temos certeza que será uma festa linda, ainda mais complementada pelo belo cenário do Parque da Cidadania”, comenta Ênio Portela, reafirmando que a FMC sempre apoiará as demais secretarias em eventos que beneficiem a população da capital.

Para quem deseja acompanhar de perto as ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, acesse o site cultura.pmt.pi.gov.br. Muitas das informações de eventos, cursos e apresentações também estão disponíveis na página @cultura_the no Instagram.

Projeto Vem pro Teatro reunirá diversos artistas de Teresina

Artistas teresinenses estarão participando do Projeto Vem pro Teatro, que acontece, no próximo sábado (26) e no domingo (27), no Teatro João Paulo II, na zona Sudeste e no Teatro do Boi, localizado na zona Norte de Teresina. De forma gratuita, o projeto visa aproximar ainda mais a população das casas de espetáculos, que por dois anos estiveram com suas portas fechadas por conta das restrições exigidas devido ao momento pandêmico.

Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), conta que as casas de espetáculos foram as primeiras a serem afetadas com as restrições e que agora, com a flexibilização de algumas medidas sanitárias, a Prefeitura de Teresina pretende retomar a movimentação desses espaços. Para o presidente, essas medidas além de oferecer opções culturais para a população, também servirão para valorizar o artista local dando a eles oportunidades de gerarem renda às suas famílias.

“Este retorno é motivo para comemorar passamos muito tempo sem vivenciar espetáculos nos teatros, nas nossas casas. O prefeito Dr. Pessoa é um grande entusiasta da cultura teresinense, e já nos pediu um plano de retorno gradual das atividades nos teatros, bem como a realização de eventos em comunidades urbanas e rurais, isso a fim de oferecer cultura de forma igualitária para todos os municípios”, comenta Ênio Portela.

André Veras e o Forró Alazão estão entre as atrações

Para o cantor André Veras, um dos artistas que irão se apresentar no Vem pro Teatro, o apoio da Prefeitura de Teresina neste momento é muito importante para o artista local, principalmente para aqueles que vivem apenas da cultura. Para o cantor, essa vai ser uma oportunidade para os artistas voltarem a se aproximar do público, além de dar mais visibilidade ao nosso trabalho.

“Fico muito feliz por ter sido chamado para participar desse evento, ainda mais sabendo que é algo que valoriza o trabalho do artista da terra, aquele que nasceu aqui e que tanto luta para divulgar a sua arte. Espero a presença de todos vai ser uma festa bonita, uma oportunidade de reencontro”, conta André Veras.

Este retorno das atividades nos teatros contará com mais de 20 atrações abordando todos os públicos, desde o infantil com os palhaços Bolim & Bolão até o adulto com Janaina & Banda e ainda André Veras e Forró Alazão.

Veja a programação:

Sábado (26)

Teatro do Boi

17H – SHOW INFANTIL – BOLIM & BOLÃO
17:40H – CORPO DE BAILE DO TEATRO DO BOI
18H – ESPETÁCULO INFANTIL – JOÃO TRANCOSO
19H – GRUPO DE DANÇA
20H – SHOW MUSICAL – JANAINA & BANDA

Teatro João Paulo II

17H – ESPETÁCULO INFANTIL : O SAPO SEVERINO
18H – CIA. DANÇA EFICIENTE : ESPETÁCULO PLENITUDE
18:20H – GRUPO DE CULTURA AFRO AFOXÁ : “DAI-ME LICENÇA”
18:50H – GRUPO OPEQ: ESPETÁCULO – LENDÁRIO PIAUIENSE
19:30H – GRUPO DANÇAS QUE TEMOS FEITO: ESPETÁCULO – PIAUIENSE SAMURAI
20H – GRUPO THE FLAVOR BATLE : ESPETÁCULO – DANÇA URBANA
20:30H – SHOW MUSICAL: JAMILLY REIS IN TRIO
16H ÀS 22H – ARTE FEIRA DO TEATRO JOÃO PAULO II

Domingo (27)

Teatro do Boi

17:30H – CIA. TALISMAN DE CIRCO
18H – TRUPE EQUILIBRISTA: BOTANDO SENTIDO
18:40H – GRUPO DE DANÇA
19H – TRUPE DE PONTA CABEÇA – ALÉM DA LONA
19:40H – SHOW DE HUMOR – JACKSTÊNIO
20:10H – SHOW DE HUMOR – KATIA PICOLÉ
20:40H – SHOW MUSICAL – MACHADO JR & BANDA

Teatro João Paulo II
17:30H – MÁGICO ZARON
18:20H – KARLA SOUSA: ESPETÁCULO DE DANÇA – VIAGEM NO CORPO BARCO
19H – GRUPO ARTE 2: ESPETÁCULO DE DANÇA “POSE”
19:40H – GRUPO MUVUCA THE: DANÇA URBANA
20H – SHOW MUSICAL : ANDRÉ VERAS E FORRÓ ALAZÃO
16H ÀS 22H – ARTE FEIRA DO TEATRO JOÃO PAULO II

 

Após 15 anos, Teresina volta a sediar um dos maiores encontros regionais de biblioteconomia

Iniciou ontem (21), e segue até a próxima sexta-feira (25), a XXV edição do “Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Gestão e Ciência da Informação da Região Norte e Nordeste – EREBD”, evento organizado pelos alunos e professores da Universidade Estadual do Piauí e que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). Por conta da pandemia do coronavírus, este ano os organizadores do EREBD priorizaram a realização do evento de forma remota, isso para garantir a segurança dos participantes, principalmente daqueles que ainda não se sentem confortáveis em participar de atividades em ambientes fechados.

De acordo com Mateus Moreira, membro da Comissão Organizadora Geral e estudante de Biblioteconomia, o evento tem como objetivo promover a integração, troca de experiências entre pesquisadores, professores, alunos e debater o tema central “O protagonismo do profissional da informação no séc. XXI: Tempos de luta e resistência”. Para ele, é preciso que os profissionais dessa área ocupem cada vez mais o espaço e que para isso, o ideal é a troca de experiências, e a busca constante de aprendizado.

“A importância desse evento é o compartilhar, o aprender e o poder de conhecer, ainda que remotamente, os diversos alunos de biblioteconomia de outros estados, como também a demonstração de interesse de participação de estudantes de outros países, mostra que Teresina vem seguindo no caminho certo, quanto a busca pela valorização pelo bibliotecários”, conta Mateus Moreira, afirmando que após 15 anos, Teresina, volta a sediar o EREBD.

Segundo Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o prefeito Dr. Pessoa vem buscando meios para aumentar o número de profissionais de biblioteconomia nas bibliotecas públicas de Teresina, inclusive abrindo espaço para estudantes realizarem estágios nas casas de estudo espalhadas pela cidade. Ainda de acordo com o gestor, Teresina vem se destacando a respeito desse tema e que por isso a FMC vem garantindo apoio para a realização do EREBD.

“A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves é o órgão público municipal responsável pelas bibliotecas públicas pertencentes ao município, por isso fizemos questão de parabenizar essa atividade que só engrandece a capital piauiense. Além do apoio, também disponibilizamos uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina, a fim de mostrar para os participantes de outros locais, um pouco da nossa cultura”, conta Ênio Portela.

O encerramento do EREBD, ocorrerá no próximo dia 25/03, às 19h30, no palácio da Música, isso com uma noite repleta de premiações e que contará com alguns convidados de forma presencial, como professores do curso e profissionais da área. Parte da programação está sendo transmitida pelo canal CABIBLIO UESPI no YouTube, que é gerenciado pela comissão organizadora do evento.

Projeto usa a dança para transformar a vida de mulheres no Grande Dirceu

Para muitas mulheres, passar dos 50 anos significa ficar em casa descansando ou brincando com os netos, mas no Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina, um projeto desenvolvido pela Prefeitura de Teresina (PMT), por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), vem transformando a vida delas. O Projeto Dançando com Experiências, que ocorre no Teatro João Paulo II, é voltado apenas para mulheres com idade a partir de 50 anos, onde elas participam de atividades voltadas para a dança e podem interagir e movimentar o corpo, ficando mais ativas no dia a dia.

Para a professora Elizabeth Báttali, o “Dançando com Experiências” tem tido um propósito especial na vida dessas mulheres, já que, segundo ela, muitas delas iniciam nas turmas, são tímidas e sem novas expectativas. Para a professora, algumas delas também acabam se descobrindo, tendo um novo propósito na vida, se tornando mais comunicativas e participativas em diversas atividades.

“Temos no projeto casos de mulheres que já estavam com dificuldades de locomoção, com dores no corpo e outras até com o psicológico abalado por conta de não terem uma rotina produtiva. Aqui trabalhamos para que a dança as façam fugirem de muitos problemas, como, por exemplo, o isolamento social, já que elas acabam se socializando com outras alunas”, conta Elizabeth Báttali, afirmando ainda que as turmas também se apresentam ao público em eventos que ocorrem dentro do teatro e em outras atividades públicas que ocorrem pela cidade, melhorando a autoestima das alunas.

Uma dessas alunas é a aposentada Lúcia Braga, de 65 anos. Ela conta que chegou no projeto com diversos problemas, inclusive alguns provocados pela separação. Para Lúcia Braga, a dança vem transformando a sua vida em vários aspectos, inclusive no fato dela estar mais ativa junto à família e as amigas.

“Estou me sentindo mais leve, consigo até fazer atividades que antes não conseguia, me tornei uma nova mulher, pois encarei minha timidez e inclusive venho fazendo coisas que não fazia na minha juventude, pois nunca me vi dançando em um palco se apresentando para uma plateia”, diz Lúcia Braga.

NOVA TURMA

Parado por conta da pandemia, o projeto será reativado este ano, de acordo com Ênio Portela, presidente da FMC, na próxima segunda-feira (07), o Teatro João Paulo II estará abrindo novas vagas para as mulheres da região do Dirceu que tenham interesse em participar das aulas. O presidente da FMC fala que a gestão municipal tem trabalhado para levar cultura para todos os pontos da cidade, fazendo com que haja uma melhor participação da população nos serviços oferecidos pela fundação.

“Temos trabalhos com jovens que já ocorrem nos bairros, estamos agora fortalecendo esse trabalho com pessoas acima de 50 anos, garantindo o prosseguimento de um pedido do prefeito Dr. Pessoa, de oferecer cultura para todos os moradores de Teresina”, conta Ênio Portela.

O Teatro João Paulo II fica localizado na avenida Joaquim Nelson, S/N, bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina. As inscrições poderão ser feitas de forma presencial, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 16h.

Prefeitura de Teresina disponibiliza questionário on-line sobre o diagnóstico cultural da cidade

Na semana passada foi realizado na capital, o Conecthe-se, evento promovido pela Prefeitura de Teresina com o objetivo de realizar atividades que buscam ampliar a participação social no processo de construção do diagnóstico cultural do município, principal insumo para a elaboração do Plano Municipal de Cultura da nossa cidade. Para garantir uma maior participação do público teresinense neste processo, segue disponível de forma on-line até o próximo dia 02/03, um questionário online com mais de 50 perguntas sobre a cultura.

De acordo com Jairo Cezar Sherlock, membro do Núcleo Gestor do Plano de Cultura, o questionário é de fácil compreensão e leva apenas 15 minutos para ser preenchido. Segundo ele, o objetivo da pesquisa é aumentar a participação social, uma vez que é ela quem constrói, mantém e repassa sua cultura para as novas gerações.

“As informações colhidas vão auxiliar na construção do diagnóstico cultural de Teresina, o qual servirá para elaboração do Plano Municipal de Cultura. O questionário é de grande importância, pois é a melhor forma de fazer cultura, é escutando e entendendo a população e seus anseios”, conta Jairo Cezar Sherlock.

Podem participar do questionário artistas, mestres, produtores culturais, estudantes, professores e demais interessados. O mesmo pode ser acessado através do link https://pt.surveymonkey.com/r/QCDYM8H. O link também estará disponível no site cultura.pmt.pi.gov.br.

Todo o processo ocorre por meio das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, e com apoio do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Teresina (CMPC), sociedade civil e Projeto Lagoas do Norte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sambistas de Teresina irão realizar show solidário no Hemopi

Na próxima sexta-feira (25/02), ocorrerá a campanha “Sou sambista sangue bom”, evento realizado pelo movimento cultural Piauí Samba em parceria com a Prefeitura de Teresina e a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). A campanha tem como objetivo coletar bolsas de sangue para ajudar a reforçar o estoque do hemocentro, como também levar alegria para as pessoas através do samba.

Segundo Celene Fernandes, gerente de promoção cultural da FMC, a campanha tem uma grande importância para a saúde pública local, já que segundo ela, o hemocentro sempre precisa dessas doações. Ainda de acordo com a gerente, atrelar esse ato solidário à cultura, torna o evento ainda mais relevante.

“Atendendo a um pedido do prefeito Dr. Pessoa, a FMC tem feito inúmeras parcerias para o bem de Teresina, como por exemplo a campanha para receber alimentos que são doados para famílias carentes afetadas pelas enchentes. Agora junto com o Piauí Samba e o Hemopi, vamos ajudar a salvar vidas”, conta Celene Fernandes.

O evento contará com atrações culturais como Movimento Piauí Samba e Robert Gleydson, Bola, Betão, Jr Trezeguet, Juvenal DD, Duo de Saxofone, Irmãos Fidélis e muitos convidados. Além do samba, ocorrerão rodas de poesias e a população também poderá fazer doações de livros .

Para Robert Gleydson, diretor do Movimento Piauí Samba, o samba mexe com a parte emocional do ser humano e as pessoas vão se sentir atraídas pelo ritmo frenético, pela batucada, pelo momento que é de carnaval, o samba tem um papel social e nessa campanha não será diferente. Ele afirma ainda que no atual cenário, os artistas também carregam a responsabilidade de ajudar o próximo.

“Já que não terá folia, uma das ideias da campanha é levar alegria aos doadores. Com o apoio da Fundação Monsenhor Chaves tudo isso será possível. Sempre somos bem recebidos por onde passamos, por isso chegou a hora de retribuir todo o carinho que recebemos da população teresinense”, frisou Robert Gleydson.

A campanha “Sou sambista sangue bom” inicia às 08h e seguirá até o meio-dia, no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí, que fica localizado na Rua 1° de Maio, 235, bairro Centro.

CRITÉRIOS PARA DOAR

Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);

Pesar no mínimo 50 kg;

Estar alimentado. Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;

Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe), serão aceitos alguns documentos digitais com foto.

Curso “Marketing Digital para Artistas” inicia aulas em Teresina

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), através da Associação Maria do Amparo (AACEMA), deu início às aulas do curso de “Marketing Digital para Artistas”. A abertura ocorreu nesta segunda-feira (14), quando aconteceu o credenciamento de alunos e a primeira oficina.

O objetivo do curso é oferecer aos artistas a oportunidade para tenham uma melhor experiência com as ferramentas digitais, que hoje são bem importantes para quem deseja divulgar um trabalho artístico. Assim, eles podem empreender a partir do próprio talento. Ao final do curso os alunos receberão certificado com carga horária de 120 horas/aulas.

Ana Claudia é estudante de Artes Visuais da UFPI e realiza trabalhos de pintura e artesanato. No primeiro dia de aula, ela afirmou que o curso traz conhecimentos que ajudarão em seu trabalho. “Eu vi neste curso a oportunidade de melhorar a comunicação com o público e prospectar clientes. Dessa forma, a gente conseguir se colocar no mercado. Com certeza esse vai ser um plus pra gente dialogar melhor com o mercado”, explica.

O artista visual, Alex Rodrigues, começou a vender os seus trabalhos há dois anos, mas ainda não usa as redes sociais com essa finalidade. A partir dos conhecimentos com curso ele irá empreender online. “Ainda não comercializo no meio digital. Por enquanto eu vendo mesmo por uma rede de contatos, mas com essa iniciativa do curso será uma forma de entrar nessa área e atingir um público a mais”, afirma.

As aulas ocorrem presencialmente as segundas, quartas e sextas, a partir das 14 horas, no auditório José Alves Filho (Prédio do Senac Piauí – Unidade Miguel Sady), que fica na avenida Barroso, nº 1111, no Centro de Teresina.

Todos os protocolos de segurança estão sendo adotados, como higienização do ambiente antes e depois de cada aula, distanciamento mínimo entre os alunos, exigência do passaporte de vacinação, uso de máscara e disponibilização de higienização com álcool em gel.