Para celebrar o histórico de lutas e avanços das conquistas femininas, comemorado em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a Fundação Cultural Monsenhor Chaves realizou na manhã desta segunda-feira (8) uma homenagem a todas as mulheres que contribuem com o funcionamento da sede e das casas ligadas a instituição. Enquanto recebiam flores, as homenageadas puderam se encantar e se emocionar com o som produzido pelo violino do músico João Neto, membro da Orquestra Sinfônica de Teresina.

A segurança Janiária Porfirio, que presta serviço no Palácio da Música conta que ficou encantada com a surpresa recebida. “Amei receber a rosa porque me senti lembrada. Alguém separou um tempo pra preparar esse carinho mostra que pensa na gente. E uma flor é uma simbologia muito forte com nós mulheres, já que passa beleza, delicadeza e ao mesmo tempo força para florescer sozinha.”, comenta Janiária.

 

Janara Ribeiro, diretora do Teatro João Paulo II, ressaltou a sua admiração pelas mulheres que buscam romper as barreiras culturalmente impostas para obter a igualdade de gênero. “É nossa luta conjunta, em diferentes áreas, que vai possibilitar a conquista por direitos iguais e mais respeito nos ambientes, principalmente nos espaços de poder e decisão” enfatiza Janara, afirmando ainda que a homenagem prestada nesta manhã é também um grande reconhecimento ao trabalho das guerreiras que trabalham na FMC.

O presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Scheyvan Lima destacou que a cada dia a mulher vem se destacando profissionalmente. “Somos frutos de uma sociedade machista que sempre teve um ditado machista: por trás de um grande homem, existe uma grande mulher. Na realidade, ela está na frente do homem, ao seu lado ou no lugar que ela quiser estar”, defendeu Scheyvan Lima.

 

 

 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).